“Temos no Paraná o governo da corrupção e da ineficiência”, afirma o deputado João Arruda

foto joao blog
Eleições 2018: Pré-candidato à reeleição ao cargo de deputado federal, João Arruda (MDB-PR), disse que o grupo liderado pelo senador Roberto Requião trabalha para lançar uma candidatura em oposição ao atual governo de Beto Richa (PSDB). Arruda criticou a gestão de  Richa “é um governo que dá privilégios aos grandes empresários e prejudica a população”, declarou. (foto: Mareli Martins)

Em entrevista à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins neste sábado (10), o deputado federal João Arruda (MDB-PR), falou sobre os bastidores das eleições para o governo do Paraná. O deputado não poupou críticas à gestão Beto Richa (PSDB). Segundo João Arruda, Richa faz “o governo da corrupção” e da “ineficiência”.Neste sentido, o grupo de Arruda, que tem na liderança o senador e presidente do MDB no estado, Roberto Requião, trabalha para lançar uma candidatura em oposição ao grupo de Richa. Requião é pré-candidato ao governo, mas não está descartada uma aliança com o também pré-candidato e ex-senador Osmar Dias (PDT). (Ouça a entrevista completa no final do texto).

“Nós queremos construir uma candidatura de oposição ao grupo que governa o Paraná. E o Requião colocou o seu nome para marcar essa posição, porém nada impede uma composição com Osmar Dias. Não posso declarar apoio ao Osmar ainda, por que temos o Requião como pré-candidato. O que queremos é a construção de uma candidatura ou de uma aliança sólida de oposição ao atual governo. Mas se entendermos que o Osmar está fazendo alianças com o grupo que está aí, vamos pensar em uma alternativa. Mas acredito que o Osmar é um bom nome por que consegue unir as forças de oposição e outros nomes que agora procuram a oposição para concorrer às eleições”, afirmou.

Segundo João Arruda, Beto Richa governa para os grandes empresários e não prioriza a população. “Discordo do modelo da gestão atual do governo, que é o governo da corrupção, dos desvios, da ineficiência. É um governo que aumenta o ICMS para pequenos empresários e dá isenção para os grandes. Um governo que dá privilégios para os grandes empresários. Não há benefícios à população. O ajuste fiscal não é bom para a população, mas para os grandes empresários. Além disso, o governo Richa não possui uma política pública voltada aos servidores públicos”, criticou.

E os posicionamentos diferentes do senador Requião?

Se por um lado, João Arruda critica a corrupção no governo de Beto Richa, vale lembrar que o deputado votou a favor do presidente Michel Temer (MDB), em decisões polêmicas. Temer possui denúncias gravíssimas de corrupção. As votações de Arruda causam, por sinal, mal estar com o senador Requião, que possui posicionamentos diferentes do sobrinho.

Por mais que não admita, João Arruda é considerado aliado de Temer. O deputado votou a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), mas antes teve o apoio de Dilma. Também foi favorável à PEC do Teto, chamada por Requião de “PEC da Morte”. Foi favorável à reforma da trabalhista e a lei das terceirizações.

João Arruda disse que não possui nenhum tipo de conflito com o senador Requião. Na PEC do Teto, por exemplo, o deputado disse que votou de acordo com a orientação do partido.

“Não tenho conflito de ideias com o senador Requião, mas apenas pontualmente tivemos divergências em pontos de vista técnicos. A PEC do Teto não representa cortes, depende da visão de cada um. Mas essa PEC passou por fechamento de questão na executiva nacional e eu fui contra. Mas derrotado tive que seguir a orientação do meu partido, sob o risco de perder o mandato”, justificou.

E a corrupção no governo Temer?

Para o deputado João Arruda o Brasil não tinha saída, teria que continuar com o Temer, mesmo com as denúncias graves de corrupção. A prioridade, segundo ele, seria a estabilidade do país.

“Temer virou presidente por uma questão de circunstâncias, devido ao processo de cassação da Dilma. Existem denúncias e ele certamente será investigado após o mandato. E será julgado e condenado ou não. O que não poderíamos fazer naquele momento, faltando poucos meses para eleições, era afastar o presidente para assumir outro que é investigado também é investigado. E teríamos que esperar o STF julgar e se ele fosse absolvido, voltaria para o cargo, e sendo condenado, teria nova eleição, não queríamos essa mudança três ou quatro vezes. O Brasil precisava andar. Naquele momento era preciso buscar a estabilidade do país”, declarou.

Ouça a entrevista completa!

Anúncios

Um comentário

  1. Apoio muito o mandato do Deputado João Arruda porque está tendo uma excelente gestão, tem cumprido muito bem com seu papel, reconheço que é um parlamentar responsável e concordo com cada voto seu até hoje. Não me decepcionou, acompanho a atuação dos deputados do Paraná e posso dizer: você usa a ética da responsabilidade em suas decisões e isso é muito bom, para um bom político. Continue assim. Agora eu não compreendo muito bem suas críticas ao governador Beto Richa, o Paraná nunca esteve tão bem na economia como está agora, graças ao Governador os servidores estão recebendo tudo que eles tem por direito, o estado cria empregos, é a 4° maior economia do país. Mas é claro isso não é só ao meu ver não é ponto de vista e sim fatos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s