Será que agora com tanta corrupção vão ‘desembarcar’ dos lados de Richa? O que os aliados do ex-governador têm a dizer?

comparsas
Será que os aliados de Beto Richa agora vão abandoná-lo, diante de tantos escândalos de corrupção? O deputado Marcio Pauliki (SD), por exemplo, não quis mais o apoio do PT “por conta da corrupção”, mas migrou para os lados do PSDB de Richa, onde a corrução também é presença marcante. (foto: PMPG)

Aos poucos o ex-governador do Paraná e pré-candidato ao Senado, Beto Richa, do Partido dos Santos do Brasil, digo PSDB, vai se tornando o “Cabral do Paraná”, fazendo uma referência ao ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (MDB), que também está envolvido em inúmeros escândalos de corrupção.

A cara de Richa tem ganhado os noticiários com destaque para corrupção. A mais recente é a Operação Quadro Negro, que investiga o desvio de mais de R$ 20 milhões de recursos da Educação. Mas Richa também enfrenta processos na Lava Jato.

E como ficam os seus aliados em Ponta Grossa e nos Campos Gerais? O prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, que se filou ao PSDB por meio de convite de Richa e o seu irmão, deputado federal Sandro Alex (PSD), sempre foram fortes defensores de Richa. E sempre tiveram o discurso pronto para criticar o PT. Mas o que dizer da corrupção no governo de Beto Richa?

E outro que deve um posicionamento também é o deputado estadual Marcio Pauliki (SD), que esteve ao lado do PT nas eleições de 2014 e depois abandonou o barco dizendo “que saiu devido à corrupção do PT”. Mas foi para os lados de Richa, que também está envolvido em sérios esquemas de corrupção. Pauliki sempre fez questão de sair na foto ao lado de Beto Richa. O que será que tem a dizer agora? Corrupção é sempre corrupção independente do lado ou do partido. Será que vão pedir cadeia para o Richa também? Isso sem falar nos esquemas de corrupção de Paulinho da Força, o principal líder do novo partido de Pauliki, o Solidariedade (SD).  Paulinho foi quem deu às bênçãos para a entrada de Pauliki no SD. (https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/05/operacao-da-pf-mira-deputados-federais.shtml)

Já o deputado Plauto Miró (DEM) era defensor de Richa, mas hoje está apoiando Ratinho Junior (PSD), pré-candidato ao governo do Paraná. A situação de Plauto é um pouco mais delicada por que também foi delatado na Quadro Negro, embora siga negando envolvimento.

Até o momento não temos também um posicionamento da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg) em relação aos esquemas de corrupção do ex-governador Beto Richa.  Não é segredo para ninguém que o presidente da Acipg, Douglas Taques Fonseca,  é amigo de Richa.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s