Moro pede demissão e denuncia “interferência política”

moro
“O grande problema é por que trocar e permitir que seja feita interferência política no âmbito da PF”, disse Moro. (foto: Agência Brasil)

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, pediu demissão nesta sexta-feira (24). Em seu pronunciamento, Moro afirmou que Bolsonaro disse que ele teria autonomia para escolher cargos ligados ao seu ministério, mas isso não ocorreu. “Me foi prometida carta branca”, disse Sérgio Moro.

O estopim para o pedido de demissão foi a saída de Maurício Valeixo da diretoria da Polícia Federal (PF). Moro deixou claro que Bolsonaro pretende interferir em investigações da PF.  “Não são aceitáveis indicações políticas na PF”, afirmou.

Sobre a saída de Valeixo, Moro disse que a questão não é saída, mas os motivos que levaram Bolsonaro a demitir o direto da PF.

“O grande problema é por que trocar e permitir que seja feita interferência política no âmbito da PF. O presidente me disse que queria colocar uma pessoa dele, que ele pudesse colher informações, relatórios de inteligência. Realmente, não é papel da PF prestar esse tipo de informação”, disse Moro.

De acordo com Moro, ele disse para Bolsonaro que a troca de comando na PF seria uma interferência política na corporação. Ele afirmou que Bolsonaro admitiu isso. “Falei para o presidente que seria uma interferência política. Ele disse que seria mesmo”, revelou Moro.

O agora ex-ministro afirmou que Bolsonaro vem tentando trocar o comando da PF desde o ano passado. “A partir do segundo semestre [de 2019] passou a haver uma insistência do presidente na troca do comando da PF.”

 “Carta branca”

Moro também disse que, quando foi convidado por Bolsonaro para o ministério, o presidente lhe deu “carta-branca” para nomear quem quisesse, inclusive para o comando da Polícia Federal.

“Foi me prometido na ocasião carta branca para nomear todos os assessores, inclusive nos órgãos judiciais, como a Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal”, afirmou o agora ex-ministro.

No anúncio, Moro chegou a se emocionar e a ficar com a voz embargada. Foi quando ele disse que havia pedido ao presidente uma única condição para assumir cargo: que sua família ganhasse uma pensão caso algo de grave lhe acontecesse no exercício da função.

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s