Pauliki vai às ruas pedir impeachment de Dilma, mas é contra CPI para investigar Beto Richa

pauliki e beto richa rindo
Pauliki é contra a corrupção no Governo Federal, mas não assinou a abertura da CPI para investigar a corrupção do governador Beto Richa, no Paraná. (Imagens: Facebook).

 

O deputado estadual Marcio Pauliki (PDT), que esteve com o PT nas eleições de 2014, participou das manifestações do último domingo (13) em apoio ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) e contra corrupção. Mas o curioso é que o deputado é contra a corrupção no governo de Dilma, mas é a favor da corrupção no governo de Beto Richa (PSDB), no Paraná. Na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Pauliki não assinou, na semana passada, o requerimento pela abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa investigar o governador Beto Richa em relação aos desvios de recursos da Receita Estadual (Operação Publicano) e da Educação (Operação Quadro Negro). Dos 54 deputados, 16 foram favoráveis à CPI da Receita e 10 foram favoráveis à CPI da Educação. Para que a investigação seja instaurada é necessária a aprovação de  18 deputados. ( ao final da matéria, segue a lista dos deputados que assinaram pela abertura da CPI e a lista dos que foram contrários).

O Blog da Mareli Martins enviou um pedido de explicações ao deputado Marcio Pauliki, para saber por que o deputado foi contrário a abertura da CPI para investigar a corrupção no governo de Beto Richa. Mesmo depois de não assinar pela abertura da CPI, Pauliki disse que esta será uma decisão da “bancada independente”, que ele faz parte. “Foi definido, na semana passada, que será uma decisão da bancada. Amanhã, às 16h, a bancada independente constituída de dezesseis deputados vai se reunir para discutir esta questão. O líder de nossa bancada, Tercílio Turini pode lhe dar mais detalhes”, respondeu o deputado Marcio Pauliki. Vale destacar que o líder da “bancada independente”, deputado Tercílio Turini assinou pela abertura da CPI. O blog da Mareli Martins questionou novamente o deputado sobre o posicionamento dele sobre o assunto e os motivos que o levaram a não assinar a abertura da CPI, mas ainda não houve resposta.

O primeiro caso envolvendo a Receita Estadual, ganhou destaque com a Operação Publicano, do Ministério Público do Paraná. O auditor fiscal Luiz Antônio de Souza disse ao Ministério Público, no ano passado, que a Receita Estadual, por meio das delegacias regionais, teria arrecadado mais de R$ 4 milhões para a campanha de reeleição do governador Beto Richa, em 2014.

No segundo caso envolvendo a Educação, as informações se tornaram públicas entre maio e junho de 2015 com a Operação Quadro Negro. A suspeita é de que verbas que seriam utilizadas para a construção e reforma de escolas do Paraná, foram desviadas para campanhas políticas do governador Beto Richa, do presidente da Alep, Ademar Traiano (PSDB) e dos deputados Plauto Miró (DEM) e Tiago Amaral (PSB), conforme relato da delatora e assessora jurídica da construtora Valor Construtora e Serviços Ambientais , Úrsulla Andrea Ramos. A suspeita é de que foram desviados mais de R$ 20 milhões.

Veja quais são os deputados que assinaram pela abertura da CPI para investigar Beto Richa

Anibelli Neto (PMDB)

Ademir Bier (PMDB)

Chico Brasileiro (PSD)

Cláudio Palozi (PSC)

Evandro Araújo (PSC)

Gilberto Ribeiro (PSB)

Gilson De Souza (PSC)

Márcio Pacheco (PPL)

Nelson Luersen (PDT)

Nereu Moura (PMDB)

Paranhos (PSC)

Péricles De Mello (PT)

Prof. Lemos (PT)

Requião Filho (PMDB)

Tadeu Veneri (PT)

Tercilio Turini (PPS)

Não assinaram o requerimento para a  abertura da CPI

Adelino Ribeiro (PSL)

Ademar Traiano (PSDB)

Alexandre Curi (PMDB)

Alexandre Guimarães (PSC)

André Bueno (PDT)

Artagão Júnior (PMDB)

Bernardo Ribas Carli (PSDB)

Cantora Mara Lima (PSDB)

Claudia Pereira (PSC)

Cobra Repórter (PSC)

Cristina Silvestri (PPS)

Dr. Batista (PMN)

Elio Lino Rusch (DEM)

Evandro Júnior (PSDB)

Felipe Francischini (SD)

Fernando Scanavaca (PDT)

Francisco Buhrer (PSDB)

Guto Silva (PSC)

Hussein Bakri (PSC)

Jonas Guimarães (PMDB)

Luiz Carlos Martins (PSD)

Luiz Claudio Romanelli (PMDB)

Marcio Nunes (PSC)

MARCIO PAULIKI (PDT)

Maria Victória (PP)

Mauro Moraes (PSDB)

Nelson Justus (DEM)

Ney Leprevost (PSD)Palozi (PSC)

Pastor Edson Praczyk (PRB)

Paulo Litro (PSDB)

Pedro Lupion (DEM)

PLAUTO MIRÓ GUIMARÃES (DEM)

Rasca Rodrigues (PV)Ricardo Arruda (PSC)

Schiavinato (PP)

Tiago Amaral (PSB)

Tião Medeiros (PTB)

Wilmar Reichemback (PSC)

 

(Fonte: Alep)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s