Aliel denuncia que governo Bolsonaro comprou votos de deputados para reforma da Previdência: discurso gera bate-boca

27c3ef84-f0f2-41d9-ac19-77b7b9e56586-e1556137782156
“O governo ofertou R$ 40 milhões de votos para comprar o voto dos deputados, o governo está ofertando cargos”, disse Aliel Machado (PSB). Depois disso, houve bate-boca generalizado na Câmara Federal. (foto: reprodução: TV Câmara)

O discurso do deputado federal Aliel Machado (PSB), nesta quarta-feira (24), causou confusão na Câmara Federal. Aliel denunciou que “o governo de Bolsonaro ofertou R$ 40 milhões para comprar votos dos deputados”. Segundo o deputado, o governo também negociou os votos com oferta de cargos. (veja o discurso no final do texto)

“O governo ofertou R$ 40 milhões de votos para comprar o voto dos deputados, o governo está ofertando cargos. O governo está acertando os deputados”, disparou o deputado Aliel Machado.

O discurso de Aliel Machado foi interrompido por deputados que defendem o projeto da reforma da Previdência e que não gostaram das declarações de Aliel.

Deputados chamaram Aliel de “vagabundo”. O deputado federal José Medeiros (PODE-MT) ainda emendou “não nos meça pela sua régua”. Depois disso, a briga foi generalizada na Câmara.

Segundo a reportagem do Jornal Folha de São Paulo ,em reunião na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS) ofereceu um extra de R$ 40 milhões em emendas parlamentares até 2022 a cada deputado federal que votar a favor da Reforma da Previdência no plenário da Câmara.

O parecer do deputado Marcelo Freitas (PSL-MG), favorável à reforma, foi aprovado nesta semana, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, por 48 votos a 18. Agora, o projeto passará por comissões, até chegar ao plenário, em que para ser aprovada a proposta precisará de 308 votos dos 513 deputados.

A análise sobre o conteúdo da reforma, porém, começa a partir de agora com:

– criação de uma comissão especial na Câmara;
– discussão e votação da proposta na comissão;
– discussão e votação da proposta no plenário da Câmara, em dois turnos;
– em caso de aprovação, envio da reforma ao Senado.

Veja o discurso de Aliel Machado: (vídeo TV CÂMARA)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s