Líder de Ratinho Junior evita falar sobre rombo na Paranaprevidência feito no governo de Beto Richa

 

Bakri
Governo de Ratinho Junior quer reformar a Previdência sem discutir o rombo causado pelo governo anterior na Paranaprevidência . (foto: Mareli Martins)

Em entrevista à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins nesta sexta-feira (22), o líder do governo de Ratinho Junior, deputado Hussein Bakri (PSD), falou sobre o projeto da reforma da Previdência dos servidores do Paraná. O governo pretende aprovar esse projeto ainda neste ano. (Ouça no final do texto)

Conforme Bakri as regras devem ser parecidas com as que foram votadas pelo Congresso. “Não existe muito o que fazer ou vota ou não vota. Precisamos ter coragem para votar, pois se não fizermos nada, dentro de alguns anos o Paraná não terá recursos para pagar os aposentados”, disse o deputado.

Mas o deputado não gostou de ser questionado sobre o saque de valores do fundo da Paranaprevidência feito pelo ex-governador Beto Richa (PSDB). Bakri foi vice-líder do governo de Richa e apoiou o ex-governador na votação que teve como objetivo a utilização do fundo previdenciário para pagamento de dívidas do governo.

“Estamos tratando isso com maior respeito possível, eu não vou entrar no mérito pra discutir com você essa outra questão (se referindo ao fundo da Previdência saqueado pelo governo Richa). O que posso dizer é que algumas medidas tem que ser feitas para não quebrar a previdência. Estas medidas foram feitas em Brasília e os estados vão reproduzir. Eu não concordo com algumas palavras que você colocou aqui. Nós vamos fazer tudo dentro da lei”, afirmou o líder do governo de Ratinho Junior.

A última vez em que o governo do Estado promoveu mudanças no Paraná Previdência – fundo de aposentadoria e pensão dos servidores públicos – ainda na gestão do ex-governador Beto Richa (PSDB), em 2015 – houve forte reação contrária do funcionalismo. A votação das propostas acabou resultado em um confronto entre servidores em greve e policiais militares, em 29 de abril daquele ano, no Centro Cívico, que terminou com mais de 200 feridos.

Na ocasião, deputados da base governista aprovavam o projeto de lei nº 252/2015, que permitia a retirada de aproximadamente de R$ 140 milhões por mês do Fundo de Previdência.

O trâmite do projeto na Alep

A proposta de novas regras para a previdência dos servidores estaduais do Paraná foi aprovada pela Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), nesta quarta-feira (20).

Na segunda-feira (25), os partidos e blocos da assembleia devem indicar representantes para uma comissão especial que irá analisar a proposta, além de eventuais emendas apresentadas pelos deputados.

O assunto foi apresentado na Casa pela Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 16/2019 e em nos projetos de lei 855 e 856, ambos de 2019. Na CCj, foram oito votos favoráveis e um contrário.

Na reforma da previdência enviada à Alep, o Governo do Paraná propõe regras parecidas com as que foram aprovadas e promulgadas pelo Congresso Nacional.
O pacote de mudanças do Paraná prevê idade mínima para aposentadoria dos servidores estaduais: de 62 anos para mulheres e de 65 para homens, com pelo menos 25 anos de contribuição.

Conforme a proposta, a alíquota de contribuição dos servidores deve aumentar de 11% para 14%, a mesma que é cobrada de servidores federais.

A proposta também estabelece um teto para o valor das aposentadorias para quem entrar no serviço público após a aprovação das novas regras. Em caso de aprovação, para este grupo, o benefício não poderá ser maior que R$ 5,8 mil reais, que é o mesmo limite do regime geral da Previdência no Brasil.

Com o pacote, o governo afirma que pretende diminuir um rombo na previdência do estado, que neste ano deve passar de R$ 6 bilhões de reais.

De acordo com dados do governo, os 125 mil aposentados e pensionistas do estado custam, atualmente, cerca de R$ 800 milhões por mês.

Sem a reforma, de acordo com o Executivo, a previsão é que a despesa ultrapasse R$ 9 bilhões por ano. Com as mudanças propostas, o deficit deve cair para R$ 2,5 bilhões, de acordo com a administração estadual.

Ouça o questionamento feito ao deputado Hussein Bakri sobre o rombo na Previdência:

Hussein Bakri também falou sobre a importância da aprovação da reforma da Previdência para o governo:

Um comentário

  1. ….ladrão roubaram o fundo não soube se justificar e ainda fica bravo com a reporter, parabéns Mareli pela entrevista e isso q temos que fazer jogar na cara e exigir explicações.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s