Projeto de Rangel da tarifa zero no transporte é inconstitucional

anuncio_tarifa_zero_2

Em caso de aprovação, o projeto da tarifa zero enfrentará dificuldades para funcionar de fato, pois possui muitas irregularidades. (foto: PMPG)

O prefeito Marcelo Rangel (PSDB) encaminhou para a Câmara dos Vereadores de Ponta Grossa o projeto de lei 135/2019, que institui a a tarifa zero no transporte coletivo. A proposta foi encaminhada em regime de urgência. Mas o fato é que pra começar, não existe nada de “graça”. Alguém sempre paga a conta!

Mas é preciso esclarecer que o projeto de Rangel é inconstitucional. Vamos nos pautar aqui, principalmente pela Constituição Federal.

A Constituição Federal em seu artigo 30, inciso V, estabelece que é de responsabilidade do poder público: “organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte coletivo, que tem caráter essencial”.

O transporte coletivo não pode funcionar por meio de qualquer tipo de “taxa”. Neste caso, quando o prefeito Marcelo Rangel elabora um projeto instituindo a “tarifa zero” no transporte público, mas mediante o pagamento de uma taxa por parte dos empregadores e trabalhadores, independente se usam o transporte ou não. Esta medida é inconstitucional.

O que precisa ser destacado é o fato de que a prefeitura não pode criar uma taxa quando a coletividade como um todo não pode ser beneficiada.

O transporte público se encaixa nesse caso, visto que não é possível delimitar quem são os favorecidos por este serviço. O mesmo ocorre com o serviço de iluminação pública, por exemplo, pois as ruas e avenidas são utilizadas por diversas pessoas. Ou seja, são serviços que não podem funcionar por meio de taxas.

Vale esclarecer que o Blog da Mareli Martins não é contra a tarifa zero no transporte. Mas somos contra a politicagem barata e com interesses ocultos, utilizada em cima de um assunto de extrema importância.

Na maioria das cidades que implantaram a tarifa zero, o serviço é custeado pela prefeitura, sem criação de taxas específicas para isso.  Um exemplo é a cidade de Monte Carmelo (MG), que leva o título de primeira cidade do Brasil a oferecer o tranporte com tarifa zero, mas com custeio da prefeitura. O que, na prática, significa dizer que quem paga é a população, por meio dos impostos já existentes, como o IPTU.  A prefeitura de Monte Carmelo (MG) destina parte do seu orçamento para custear a tarifa zero do transporte.

Mas no caso de Ponta Grossa, o prefeito Marcelo Rangel está propondo a tarifa zero, mas sugere que quem vai pagar por isso são os empregadores e empregados, pois ele quer criar uma taxa, por meio de boleto, que será paga pelo emprgador e em cima do números de funcionários que ele possui, independente se eles utilizam o transporte público ou não.

Dessa forma, Rangel penaliza até mesmo quem não usa o transporte. Se fosse uma taxa que todos pagam e utilizam seria justo. Este é o caso da taxa de coleta, por exemplo, todos pagam e todos utilizam. Agora, não são todas todas as pessoas que utilizam o transporte público.

Politicamente o prefeito utiliza de estratégias de manipulação das massas, especificamente os de renda mais baixa. E faz isso com o auxílio de seus vereadores aliados. O projeto de Marcelo Rangel é inconstitucional e se for aprovado, prefeito e vereadores precisam ser responsabilizados.

um comentário

  • Mais um absurdo, ja temos Souza Naves em debate, contrato Sanepar, e agora esse Tarifa Zero, se o prefeito e seus aliados não sabem o que fazer na gestão, basta ir às ruas ver o que o cidadão deseja que melhore, tanta coisa pra fazer e terminar, vide lago de olaria, e vem mexer em algo que esta constitucionalmente funcionando! Das duas uma: ou não sabe o que esta fazendo ou está desviando atenção para algo maior.

    Curtir

Deixe uma resposta para Anderson Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s