“É uma insanidade chamar esse projeto de tarifa zero”, diz o vereador Pietro Arnaud

pietro

“O governo quer abocanhar o dinheiro do transporte coletivo, pois ele possui problemas gravíssimos com o Tribunal de Contas do Estado, em decorrência do alto índice de despesas com pessoal. O prefeito corre o risco de ficar inelegível”, declarou Pietro. (foto: Mareli Martins)

O vereador Pietro Arnaud (Rede Sustentabilidade) disse à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins, nesta segunda-feira (16), que o projeto chamado de tarifa zero no tranporte público de Ponta Grossa “de tarifa zero não tem nada”. Pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação da Câmara, Pietro terá a missão de dar o parecer contrário ou favorável ao projeto.  (Ouça a entrevista no final do texto)

De acordo com o Pietro, o projeto apresentando não é de tarifa zero. “Esse projeto de tarifa zero, de zero não tem nada. O prefeito quer criar um novo imposto para os trabalhadores e para os empresários de Ponta Grossa. É uma insanidade chamar esse projeto de tarifa zero”, declarou o vereador.

Segundo o vereador, o prefeito Marcelo Rangel (PSDB) lançou o projeto porque a prefeitura está com problemas financeiros. “O governo quer abocanhar o dinheiro do transporte coletivo, pois ele possui problemas gravíssimos com o Tribunal de Contas do Estado, em decorrência do alto índice de despesas com pessoal. O prefeito corre o risco de ficar inelegível”, afirmou Pietro.

O vereador também afirmou que o projeto foi lançado como “ação eleitoreira”, pois no próximo ano teremos eleições municipais.

Para o vereador, a prefeitura deveria ter participado da audiência pública, que aconteceu na Associação Comercial, Industrial e Empresarial (Acipg), na sexta-feira (13), mas o governo não mandou representantes.

“O prefeito foge do debate, não quer debater comigo. Em todas as entrevistas que ele concedeu, ele muda o discurso. O projeto é um e nas entrevistas ele diz outra coisa. Fiquei até com piedade do prefeito, pois ele se perdeu”, disse.

O trâmite do projeto
Vale dizer, que na sexta-feira (13), o presidente da Câmara dos Vereadores, Daniel Milla (PV) informou que a discussão do projeto ficará para 2020.

Segundo Milla, a discussão foi adiada pela falta do parecer da Comissão de Legislação, Justiça e Redação. Sem o parecer não há tempo suficiente para que o projeto possa entrar na votação de segunda-feira (16). Além disso, representantes da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg) pediram um tempo maior para discutir o projeto.

Ouça a entrevista do vereador Pietro Arnaud:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s