Geraldo Stocco vai propor cassação do mandato de Felipe Passos

Além do pedido de cassação, Stocco disse que uma denúncia será encaminhada ao Ministério Público.

O vereador Geraldo Stocco (PSB) disse que vai propor um processo de cassação do mandato de Felipe Passos (PSDB). As acusações envolvendo o vereador reeleito Felipe Passos envolvem assédio sexual e as rachadinhas. Ex-assessores do vereador registraram atas em cartório, dizendo que eram obrigados a dividir o salário com o vereador, a chamada rachadinha.

O PSDB solicitou à Câmara dos Vereadores a abertura de uma sindicância para apurar as acusações. O presidente do partido em Ponta Grossa é o ex-prefeito Marcelo Rangel. No entanto, o presidente da Câmara, Daniel Milla, disse que a abertura da sindicância precisará ser avaliada pela Corregedoria e que isso acontecerá apenas em fevereiro, quando iniciarem os trabalhos legislativos.

O vereador Geraldo Stocco declarou que vai pedir a cassação do mandato de Passos. “Dada as denúncias com boletins de ocorrência, atas notariais e depoimentos que até agora estão comprovando o que o vereador fez, nosso mandato estará propondo à corregedoria da Câmara Municipal a cassação de mandato do vereador por quebra de decoro parlamentar”, disse o vereador.

Stocco também afirmou que uma denúncia deverá ser feita no Ministério Público. “Também enviaremos a denúncia, se o Presidente da Câmara não o fizer, ao Ministério Público, para que investigue o caso. Estão sendo debatidos os crimes de assédio sexual e rachadinha, quando o parlamentar cobra parte do salário dos vereadores/comissionados. Isso não é prática ética muito menos correta”, declarou Geraldo Stocco.

Veja a nota completa do vereador:

Como parlamentar da cidade de Ponta Grossa preciso zelar pelo cumprimento da lei e também para que a Câmara Municipal trabalhe de maneira honesta e transparente pelo bem estar da nossa cidade. Aconteceu uma situação muito desagradável com o vereador Felipe Passos e, no cargo de vereador, eu não posso me omitir, afinal, estou aqui para fiscalizar.

Dada as denúncias com boletins de ocorrência, atas notariais e depoimentos que até agora estão comprovando o que o vereador fez, nosso mandato estará propondo à corregedoria da Câmara Municipal a cassação de mandato do vereador por quebra de decoro parlamentar. Também enviaremos a denúncia, se o Presidente da Câmara não o fizer, ao Ministério Público, para que investigue o caso.

Estão sendo debatidos os crimes de assédio sexual e rachadinha, quando o parlamentar cobra parte do salário dos vereadores/comissionados. Isso não é prática ética muito menos correta!

Sou contra discursos populistas e não concordo com linchamento público, porém é preciso encarar o mandato e a vida parlamentar com seriedade e respeito a vocês, por isso do meu posicionamento.

(Geraldo Stocco)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s