No Paraná, 30% das mortes por Covid-19 ocorreram em 2021, segundo secretário de Saúde

Cerca de 30% dos óbitos dos paranaenses por Covid aconteceram neste ano e a aceleração tem relação com a chegada da nova cepa”, disse Beto Preto. (Foto: Dálie Felberg/Alep)

Durante a prestação de contas quadrimestral obrigatória da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na Assembleia Legislativa do Paraná, na manhã desta terça-feira (9), o secretário da pasta, Beto Preto, foi enfático: o Paraná atravessa o momento mais crítico da pandemia da Covid-19 desde o início dela, em 2020.

“Cerca de 30% dos óbitos dos paranaenses por Covid aconteceram neste ano e a aceleração tem relação com a chegada da nova cepa”, alertou, sobre a presença da variante amazônica do Coronavírus no Paraná, a P.1. “Esta cepa é mais contagiosa, mais rápida e faz a evolução da doença acontecer de forma mais objetiva, o que faz com que as pessoas possam se curar mais rápido, mas também piorar rápido”, explicou o secretário.

Ele frisou também que o tempo médio de permanecia dos pacientes em leitos hospitalares no Paraná elevou-se em 11%. “Uma pessoa ficava 12 dias internada, agora fica em média 14 dias”, afirmou o secretário. Segundo o diretor de gestão em saúde da SESA, Vinícius Filipak, houve em um ano um aumento de 85% nas internações de UTI além de 58% no número absoluto de pacientes internados. “É um período complicadíssimo”, salientou.

Vacinas – Sobre o ritmo de vacinação no estado, o secretário Beto Preto explicou que o Governo do Estado tem cobrado a Coordenação-geral de Imunizações do Ministério da Saúde para receber as vacinas, ou comprá-las, assim que for possível. “A nova fábrica da Fiocruz vai passar a produzir 700 mil doses diárias da vacina AstraZeneca Oxford. A governabilidade disso não está em nossas mãos, mas eu confio na condução tanto da Fiocruz quanto do Instituto Butantan”, afirmou o secretário.

“O que não pode acontecer foi o que aconteceu em março”, falou, sobre a redução do número de doses anunciada pelo Ministério da Saúde, de 37 milhões para 23 milhões de doses para o Brasil todo. Ainda de acordo com ele, a programação é que até o final do mês de maio estejam vacinados no Paraná (que tem população equivalente a 5% dos brasileiros) 4 milhões de pessoas, entre os com mais de 60 anos de idade, com comorbidades e doenças crônicas, ente outras categorias.

“Quero fazer um compromisso de que qualquer novidade de compra ou de novas cargas que cheguem ao Paraná terão todos os dados disponibilizados pela Secretaria da Saúde à Assembleia Legislativa, nossa parceira, e aos 54 deputados preocupados com este processo em suas regiões e bases de atuação parlamentar”, garantiu o secretário Beto Preto.

O secretário informou ainda que 1.300 novos leitos hospitalares foram abertos no estado em conjunto com a rede hospitalar paranaense, seja do Estado, filantrópica ou privada. “Nos últimos 15 dias, montamos o equivalente a dois hospitais de campanha completos, porém dentro dos hospitais já existentes”, frisou.

Números da vacinação no Paraná

 Paraná já aplicou 545.966 doses, sendo 413.611 da primeira e 132.355 da segunda dose contra a Covid-19 até o final da manhã desta terça-feira. Portanto, 413.611 paranaenses já foram vacinados.

Mais 148.600 doses de vacina contra o novo coronavírus desembarcam nesta terça-feira (9) no Paraná. Com a nova remessa enviada pelo Ministério da Saúde do imunizante Coronavac, o Estado ultrapassa a marca de 1 milhão de doses recebidas, chegando a 1.001.6000 vacinas.

Casos de Covid-19 no Paraná

O Paraná registrou 212 novas mortes pela Covid-19 e mais 5.349 casos positivos, nesta terça-feira (9), conforme boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Segundo a secretaria, esse foi o maior número de novos óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia no Paraná.

Com o novo levantamento, o estado chegou a marca de 728.333 casos confirmados e 12.711 óbitos pela doença.

INTERNADOS –

O boletim relata que 2.174 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.803 em leitos SUS (769 em UTI e 1.034 em enfermaria) e 371 em leitos da rede particular (181 em UTI e 190 em enfermaria).

Há outros 2.460 pacientes internados, 844 em leitos UTI e 1.616 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – Os 212 pacientes que faleceram são 87 mulheres e 125 homens, com idades que variam de 23 a 96 anos. Um óbito ocorreu no dia 18 de novembro de 2020 e os demais entre 7 de janeiro e 9 de março de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Londrina (15), Ponta Grossa (15), Maringá (9), Foz do Iguaçu (8), Cambé (6), Clevelândia (5), Guarapuava (5), Jaguariaíva (5), Marialva (5), Pato Branco (5), Toledo (5), Campo Largo (4), Almirante Tamandaré (3), Bela Vista do Paraíso (3), Cascavel (3), Cornélio Procópio (3), Guaíra (3), Ibiporã (3), Itaperuçu (3), Pinhais (3), São José dos Pinhais (3), Apucarana (2), Bom Sucesso (2), Campo Mourão (2), Cerro Azul (2), Cianorte (2), Fazenda Rio Grande (2), Mandaguari (2), Paiçandu (2), Realeza (2), São João (2), Telêmaco Borba (2), Tijucas do Sul (2), União da Vitória (2) e Verê (2).

A Secretaria da Saúde registra, ainda, a morte de uma pessoa em cada um dos municípios de Alto Piquiri, Ampére, Andirá, Antonina, Arapongas, Araucária, Balsa Nova, Barra do Jacaré, Barracão, Cambira, Campo Magro, Castro, Corbélia, Cruz Machado, Curitiba, Diamante do Sul, Dois Vizinhos, Figueira, Flor da Serra do Sul, Floraí, Guaratuba, Ibema, Iguaraçu, Imbituva, Inajá, Ipiranga, Irati, Itapejara D’Oeste, Jandaia do Sul, Japira, Jataizinho, Loanda, Lobato, Lupionópolis, Mandaguaçu, Marmeleiro, Matelândia, Matinhos, Mercedes, Nova Prata do Iguaçu, Nova Santa Bárbara, Palmeira, Palotina, Pato Bragado, Planaltina do Paraná, Prado Ferreira, Prudentópolis, Quitandinha, Ramilândia, Rolândia, Salto do Lontra, Santa Cecília do Pavão, Santa Isabel do Ivaí, Santa Maria do Oeste, Santa Mariana, Santa Terezinha de Itaipu, São Carlos do Ivaí, São Miguel do Iguaçu, São Pedro do Ivaí, São Sebastião da Amoreira, Sengés, Serranópolis do Iguaçu, Sertaneja, Sertanópolis, Terra Rica, Terra Roxa, Três Barras do Paraná, Tupãssi, Umuarama e Uraí.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Saúde mostra 4.890 casos de residentes de fora, sendo que 105 pessoas foram a óbito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s