“Problema na calha causou alagamentos no Pronto Socorro”, diz prefeitura de PG

De acordo com a prefeitura, “os alagamentos foram causados por um problema na calha do hospital”. A prefeitura disse que no momento, por conta da demanda de pacientes, não é possível fazer obras no local. (Foto: PMPG)

O Blog da Mareli Martins informou no último sábado (27) as dificuldades enfrentadas por pacientes e funcionários do Hospital Amadeu Puppi (Pronto Socorro) devido às goteiras no local. As goteiras ocorreram no centro cirúrgico e na cozinha do hospital. Os funcionários tiveram que utilizar baldes para conter as goteiras e os alagamentos.

O Blog da Mareli Martins entrou em contato com a Prefeitura de Ponta Grossa para saber o que a governo municipal pode fazer para resolver o problema da estrutura do Pronto Socorro.

De acordo com a prefeitura, “os alagamentos foram causados por um problema na calha do hospital”. A prefeitura disse que no momento, por conta da demanda de pacientes, não é possível fazer obras no local.

Veja a nota da Prefeitura de Ponta Grossa:

Os alagamentos foram causados por um problema na calha do Hospital Municipal Amadeu Puppi, que não consegue dar conta do escoamento da água pluvial quando o fluxo é muito intenso.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) explica que já foram realizados estudos para a troca da calha por uma mais profunda. No entanto, após tentativas em reparos menores, o Departamento de Engenharia da FMS orienta que para resolver definitivamente o problema, seria necessário alterar a estrutura do telhado, o que resultaria na possibilidade de por alguns dias, alas afetadas do Hospital ficarem descobertas.

Para a FMS, pela grande demanda de pacientes gerada pela pandemia, agora não seria o momento adequado para realizar uma manutenção mais robusta na estrutura do telhado do Hospital.

Em relação ao prédio da UPA Santana, recentemente inaugurado, a prefeitura de Ponta Grossa, disse que medidas já estão sendo estudadas.

Diante das fortes chuvas do fim de semana, o sistema de calhas do prédio da UPA Santana apresentou dificuldade de escoamento, o que ainda não tinha sido possível avaliar, uma vez que, mesmo durante o período de obras, não se teve volumetria de chuva semelhante. A situação já foi avaliada pela equipe de manutenção e as medidas para a correção já estão sendo estudadas”, diz a prefeitura.

VEJA OS VÍDEOS E FOTOS DAS GOTEIRAS E DOS ALAGAMENTOS NA PRONTO SOCORRO:

Funcionários usam baldes para conter goteiras no Pronto Socorro de Ponta Grossa | Mareli Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s