Funcionários da UPA Santana e do Pronto Socorro pedem segurança e melhores condições de trabalho

Funcionários da UPA Santana e do Pronto Socorro fazem protesto na Câmara de Ponta Grossa. trabalhadores pedem segurança e melhores condições de trabalho. (Foto: PMPG)

Servidores municipais da Saúde de Ponta Grossa protestaram nesta quarta-feira (21), na Câmara de Vereadores. Os funcionários da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santana pediram segurança no local. Conforme informações do Sindicato dos Servidores Municipais (SindServ), não há segurança para funcionários e pacientes. Foram registradas ocorrências de pacientes que ficaram exaltados pela falta de atendimento.

E os funcionários do Hospital Amadeu Puppi (Pronto Socorro) pediram solução para a falta de manutenção da central de gás dos hospitais. Por esse motivo funcionários e pacientes tiveram o almoço prejudicado no último domingo (18).

Em entrevista ao Jornal Falado, da Rádio Clube, nesta quarta-feira (21), o presidente do SindServ, Roberto Ferensovicz, destacou que a falta de segurança é recorrente e do conhecimento da Prefeitura de Ponta Grossa.

“Falta segurança para os trabalhadores e para os pacientes. No final de semana tivemos tentativa de agressão aos trabalhadores. Faltam médicos no local e alguns pacientes acabam se exaltando. Por isso estamos pressionando o poder público para que resolvam a situação, deslocando guardas municipais até o local ou que encontrem outra solução”, destacou o presidente do SindServ.

Além disso, os servidores buscam uma solução para a falta de manutenção do sistema de gás da UPA Santana e do Pronto Socorro.

Segundo Roberto Ferensovicz, no domingo (18), funcionários e pacientes ficaram sem almoço por problemas técnicos no sistema de gás dos hospitais.

“Não é a primeira vez que isso acontece e sempre ocorre no inverno. Não é falta de gás, mas problemas técnicos que ocorrem com as baixas temperaturas de inverno, com o resfriamento demora pra ter pressão e pra ligar os fogões. No domingo funcionários e pacientes não receberam alimentação adequada pela falta de manutenção da central de gás dos hospitais”, relatou.

Confira a entrevista completa no Facebook da Rádio Clube!

(1) Facebook

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s