“Deltan livrou a cara das pedageiras do Paraná com acordo de leniência”, diz Romanelli

Questionado sobre as obras não realizadas pelas concessionárias e a possível participação das mesmas empresas na licitação, Romanelli afirmou que quem deve responder a pergunta é Deltan Dallagnol.

Em entrevista à Rádio Clube de Ponta Grossa e ao Blog da Mareli Martins, nesta quinta-feira (26), o deputado e primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Luiz Claudio Romanelli (PSD), disse que a culpa pela não realização de diversas obras das concessões de pedágio no Paraná é do ex-procurador da República, Deltan Dallagnol, por conta do acordo de leniência firmando pelo Ministério Público Federal (MPF).

Questionado sobre as obras não realizadas pelas concessionárias e a possível participação das mesmas empresas na licitação, Romanelli afirmou que quem deve responder a pergunta é Deltan Dallagnol.

“Essa pergunta você deveria fazer ao ex-procurador da República, Deltan Dallagnol, pois ele que fez o acordo de leniência com as concessionárias. O Ministério Público Federal reduziu por um ano as tarifas, mas depois as tarifas voltaram ainda mais caras. E o Deltan firmou esse acordo com a Ecorodovias, antiga CR Almeida, juntamente com a CCR Rodonorte  e muitas obras não foram realizadas. Fizeram poucas obras e não cumpriram outras, como a duplicação integral da Rodovia do Café e  da PR 151. Deltan tem que explicar isso para a população, pois ele é bom pra reclamar, mas nunca falou sobre isso”, disse Romanelli.

OUÇA A DECLARAÇÃO DE ROMANELLI

Em entrevista à Rádio Clube, no dia 07 de abril de 2022, o ex-procurador do MPF, Deltan Dallagnol, disse que com o acordo de leniência foi recuperado mais de R$ 1 bilhão , que resultaram em tarifas menores e obras.

“O acordo recuperou mais de um bilhão de reais e não impedimos o governo do estado de ir atrás dos outros valores. A verdade é que o sistema de justiça não é feito para condenar os poderosos. Com uma caneta o ministro Gilmar Mendes derrubou a Operação Integração inteira, quando ele disse que  operação deveria ter tramitado na Justiça Eleitoral desde o inicio”, disse Dallagnol.

Atualmente Deltan está filiado ao Podemos e pretende disputar a Câmara Federal, mas enfrenta processos e pode ficar inelegível.

OUÇA A DECLARAÇÃO DE DELTAN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s