Fim da greve: Professores retornam às aulas nesta quarta

Crédito de imagem: Paraná Online/Aliocha Maurício
Crédito de imagem: Paraná Online/Aliocha Maurício

Em assembleia realizada na manhã desta terça (09), no estádio da Vila Capanema, em Curitiba, professores acataram a proposta do governo e encerraram a greve. Com isso, a categoria reinicia as atividades nesta quarta-feira (10). A retomada dos alunos está prevista para quinta-feira (11). A greve que iniciou no dia 29 de abril ,durou 45 dias.  Agora será necessário um calendário para a reposição de aulas.

O presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão, avalia o resultado de forma positiva. “Estamos saíndo vitoriosos nessa luta. Nossa greve teve projeção mundial e mostrou que a educação no Paraná, precisa ser vista com mais seriedade. Agora vamos ficar atentos aos compromissos assumidos pelo governo”, afirmou Hermes Leão.

Entenda a proposta do Governo do Paraná:

Outubro de 2015: pagamento de 3,45% (referente a inflação de maio a dezembro de 2014).
Janeiro de 2016: pagamento da database referente a 2015 (aproximadamente 8,5%)
Janeiro de 2017: pagamento da data base referente ao ano de 2016 + 1% (de ganho real)
Maio de 2017: pagamento da inflação (IPCA) referente ao período de janeiro a abril de 2017.
Retirada do Artigo 2º, que condicionava o pagamento a disponibilidade financeira do Estado;
Retirada do Artigo 6º do texto do PL da data base (que acabava com o PSPN Paraná).

Outros compromissos do Governo:

Não haverá lançamento de faltas dos grevista.
Haverá reembolso das faltas lançadas no mês de abril.
As faltas de maio a junho serão negociadas mediante a reposição das aulas.
Professores gervistas do PSS não serão demitidos.
Não serão abertos processos administrativos contra diretores das escolas.

Universidades ainda não acataram a proposta do Governo e a greve continua

As universidades ainda não acataram a proposta aceita encaminhada pelo Governo. Docentes da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), realizam assembleia nesta quarta (10), para votar a proposta do Governo.  Até o momento as universidades se mostraram contrárias ao que foi ofertado pela base governista. Professores das universidades defendem que os 8,17%, referentes a inflação, deveriam ser concedidos ainda neste ano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s