Em meio à crise, prefeito de PG aumenta o número de cargos do “cabidão”

imagem: PMPG
imagem: PMPG

– Vale lembrar, que o Ministério Público está investigando o excesso de cargos em comissão da prefeitura de PG –

No dia em que as prefeituras decidiram fechar as portas, em protesto pela crise nas contas públicas e a queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), a prefeitura de Ponta Grossa, além de não aderir a mobilização, demonstra não estar muito preocupada com a situação financeira. Mesmo com a crise econômica vivida pelo país e com frequentes discursos de que a “a prefeitura de Ponta Grossa não tem dinheiro para nada”, o prefeito Marcelo Rangel (PPS), mais uma vez, mostrou o quanto está preocupado com as finanças do município, ao nomear mais cargos para o “cabidão dos comissionados”. O Diário Oficial desta segunda-feira (21) e dos dias 19  e 20 de setembro está recheado de nomeações de comissionados e de alterações dos salários dos que já faziam parte do cabidão.

Apenas neste mês, foram nomeados mais dez cargos em comissão. Os “marqueteiros de Rangel”, certamente vão dizer que “alguns cargos foram exonerados”, mas não adianta exonerar um cargo e nomear três novos! Muitos destes “marqueteiros”, são pagos com dinheiro público para ficar “monitorando as redes sociais”, com o objetivo de defender o prefeito. Inclusive, tem um secretário que acumula duas secretarias e ainda acha tempo para ficar o dia todo no Facebook, puxando o saco de Rangel. Trata-se de uma figura já “conhecida nas redes sociais”. Parece que aquele papo de corte de 20% dos cargos em comissão, vai ficar só na promessa.

Em entrevista concedida à Rádio T, no dia 14 de setembro, Rangel disse que alguns ajustes estão sendo feitos. “Sem dúvida, desde o início do ano, nos demonstramos que teríamos dificuldades, todas as medidas de austeridade anunciadas foram efetivadas. Além disso, infelizmente, a arrecadação do município também caiu e isso afeta também. Nós temos uma meta até o final do ano de cortar 20% dos cargos em comissão”, disse. Segundo o prefeito muitos fazem demagogia quando falam dos cargos comissionados. “Quando discutem este assunto, fazem um debate demagógico e estamos falando de servidores que prestam um serviço a comunidade”, afirmou o prefeito. Mas parece que o discurso do prefeito não condiz com suas ações!

4 comentários

  1. Se o Prefeito procurasse nos departamentos arrecadadores acharia pilhas de processo geradores de receita acumulados. Daí diz não ter receita. Mas se somarmos os departamentos da burocracia acharia fácil fácil R$ 5.000.000,00 que poderiam estar no cofre da prefeitura e não em cima de mesas.
    Uma desordem só no palácio da Ronda.

    Curtir

  2. O Prefeito de Ponta Grossa, não tem o bom senso em reconhecer que realmente ele é muito incompetente. Muitas ruas centrais estão que é só buraco e quando ele faz alguma coisa, joga na mídia como se fosse a maior de suas realizações, ora, não fez mais que a obrigação, pois para isso ele foi eleito. Em meio a essa crise Nacional, não é só ele, mas muitos prefeitos não estão nem ai, não cortam despesas, fazem investimentos muitas vezes desnecessários para o momento e que poderiam ser feitos em outras ocasiões, e ainda saem falando por ai que estão com dificuldades. O exemplo da reportagem é bem claro, porque nomear mais assessores comissionados neste momento, acredito eu que não precisava.

    Curtir

  3. É muito desrespeito com Ponta Grossa…esses cargos comissionados deveriam ser extintos de vez!!!! Marcelo Rangel e Marcio Pauliki não sabem mais o que fazer para esticar o cabidão!!! Uma vergonha!!!!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s