“Aos poucos as pessoas vão mudar de opinião sobre o governo de Rangel”, diz o presidente local do PPS

Segundo o presidente do Partido Popular Socialista (PPS), em Ponta Grossa, Leopoldo Cunha, o partido tem nomes fortes para disputar a prefeitura, mas a preferência é pela reeleição de Marcelo Rangel.
Segundo o presidente do Partido Popular Socialista (PPS), em Ponta Grossa, Leopoldo Cunha, o partido tem nomes fortes para disputar a prefeitura, mas a preferência é pela reeleição de Marcelo Rangel.

Em entrevista concedida à Rádio T FM e ao Blog da Mareli Martins, nesta segunda-feira (19), o presidente do Partido Popular Socialista (PPS), em Ponta Grossa, e também presidente da Fundação Municipal de Esportes, Leopoldo Cunha, falou sobre as articulações do partido para as eleições municipais de 2016. Segundo Cunha, o partido tem nomes fortes para disputar a prefeitura, mas a preferência é pela reeleição de Marcelo Rangel. O PPS também trabalha para aumentar a representação de vereadores em Ponta Grossa e na região.

“Temos alguns nomes com competência para o cargo de prefeito, como o deputado federal Sandro Alex, mas como presidente, digo que optamos pela reeleição do Marcelo Rangel. Na nossa avaliação o governo municipal faz uma boa gestão, com desenvolvimento da cidade em todas as áreas”, afirmou. Questionado sobre as pesquisas que apontam desaprovação da população sobre o governo, Leopoldo Cunha, disse que com a divulgação das ações da prefeitura, as pessoas terão uma tendência a mudar de opinião. “A partir do momento em que o governo intensificar as propagandas e mostrar o que estamos fazendo de concreto, acredito que a população verá com outros olhos a candidatura do Marcelo”, apontou.

Recentemente o ex-prefeito e pai de Leopoldo, Otto Cunha, se filiou ao PMDB, isso demonstra a busca do partido por fortes lideranças, por outro lado, deixa uma dúvida em relação ao lançamento de candidatura própria ou de apoio a Marcelo Rangel. Para Leopoldo Cunha, a filiação de seu pai no PMDB é vista com naturalidade. “Esta questão política é bastante tranquila em nossa família. Somos em cinco irmãos e crescemos acompanhando discussões políticas, naturalmente, temos opiniões diferentes em vários pontos. Sempre prezamos por honestidade e seriedade. Espero que esta filiação dele no PMDB, não seja motivo para nenhuma discórdia”, explicou. Otto Cunha foi prefeito de Ponta Grossa entre os anos de 1983 a 1988.

O presidente do PPS também destacou que é necessário tornar visível aquilo que foi executado pela prefeitura e, depois disso, amadurecer a ideia da candidatura: “primeiro queremos que o Marcelo encerre bem o seu mandato, mostrando o trabalho sério que está sendo desenvolvido, com total respeito ao dinheiro público, depois falaremos em candidatura”, concluiu.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s