“Dizer que o PMDB vai apoiar o Marcelo é como acreditar em coelho da páscoa e papai noel”, diz Requião Filho

Em entrevista à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins, nesta quarta-feira (11), o deputado estadual Requião Filho disse que é muito difícil que se concretize um apoio do PMDB à reeleição de Rangel.
Em entrevista à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins, nesta quarta-feira (11), o deputado estadual Requião Filho disse que é muito difícil que se concretize um apoio do PMDB à reeleição de Rangel.

Parece que a estratégia do grupo do prefeito Marcelo Rangel (PPS), em filiar o ex-prefeito Otto Cunha no PMDB com objetivo de conquistar o apoio do partido para as eleições de 2016, podem mesmo não dar certo. E a eleição do senador Roberto Requião como presidente do PMDB no Paraná, é mais um agravante para as tentativas de apoio partidário. O senador nunca escondeu que não simpatiza com Marcelo Rangel, desde quando foi deputado estadual. O fato de Rangel apoiar o governador Beto Richa (PSDB), é outro ponto negativo para um possível apoio dos peemedebistas.

Em entrevista à Rádio T FM e ao Blog da Mareli Martins, nesta quarta-feira (11), o deputado estadual Requião Filho disse que é muito difícil que se concretize um apoio do PMDB à reeleição de Rangel. “A informação de que o PMDB pode apoiar o Marcelo Rangel é tão verdadeira, quanto acreditar no coelho da páscoa e em papai noel”, declarou o deputado. Segundo ele, o fato de Rangel ser um aliado de Richa, elimina qualquer tipo de chance do partido defender a reeleição do prefeito. “O Marcelo e o seu irmão, são pessoas extremamente simpáticas, mas são simpáticas ao Beto Richa. E nós não podemos apoiar um prefeito que apoia o aumento de impostos, não podemos dar apoio a um prefeito que apoia um governador que abandonou a polícia militar, que mandou surrar professores nas ruas, que abandonou as escolas e que não dá condições para o trabalho do funcionalismo público. Não vejo como essa possibilidade de apoio acontecer”, afirmou.

Sobre os outros dois nomes mais fortes que circulam nos bastidores das eleições de 2016, como do deputado estadual Marcio Pauliki (PDT) e do deputado federal Aliel Machado (Rede Sustentabilidade), Requião Filho, disse que tudo vai depender da postura dos deputados em seus trabalhos legislativos. “O Aliel sempre foi muito próximo, trabalhou no governo do Requião no Paraná. O Marcio Pauliki está entrando na política agora, faz parte do grupo dos deputados independentes, mas tudo vai depender das posições que eles vão tomar deste ano até as eleições. Posições sobre impostos, em relação ao governo federal e estadual, pois precisamos de pessoas que tenham o pensamento como o nosso e que queiram melhorar a vida da população de Ponta Grossa. O candidato que pensar assim, poderá ser o nosso vice, visto que a nossa intenção é lançar candidatura própria”, destacou o deputado.

Anúncios

Um comentário

  1. Este cara é uma piada. Aliás, igual ao pai. O partido não têm um gajo com densidade eleitoral. E ele vêm falar de oferecer para candidatos com um caminhão de votos, ser vice na chapa. Valha-me Deus.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s