“Recebi esta notícia de pedido de impeachment com indignação”, disse Dilma

cunha e dilma
“Não possuo contas no exterior e nem ocultei do conhecimento público a existência de bens pessoais”, disse Dilma Housseff, se referindo a Eduardo Cunha. (foto: Fotos Ag. Camara e PR)

Na tarde desta quarta-feira (02), o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) autorizou a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). O argumento para o o início do processo foram as famosas ‘pedaladas fiscais’. Deputados de oposição apresetaram a Cunha uma nova versão dos requerimentos dos juristas que trataram do assunto. Estas ‘pedaladas fiscais’, são aquelas práticas de atrasos de repasses a bancos públicos para cumprir as metas parciais da previsão orçamentária. Como a ação foi reprovada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), Eduardo Cunha, decidiu abrir o processo de impeachment. Esta seria a argumentação formal. Mas nos bastidores o que circula é a tentativa de acordo com o governo para livrar Cunha da cassação. Como a “parceria” não se concretizou, o peemedebista decidiu abrir o processo.

“Quanto ao pedido mais comentado por vocês, proferi a decisão com o acolhimento da denúncia. Ele traz a edição de decretos editados em descumprimento com a lei. Consequentemente, mesmo a votação do PLN 5 [projeto de revisão da meta fiscal de 2015] não supre a irregularidade”, disse Cunha em entrevista coletiva na Câmara dos Deputados no início da noite desta quarta.

E a presidente Dilma Rousseff concedeu entrevista à imprensa, na noite de quarta-feira (2) e se mostrou bastante indignada. “Ainda hoje recebi com indignação a decisão do senhor presidente da Câmara de processar pedido impeachment contra mandato democraticamente concedido a mim pelo povo brasileiro”, declarou a presidente em pronunciamento no Palácio do Planalto. A presidente também “alfinetou” Cunha. “Não possuo contas no exterior e nem ocultei do conhecimento público a existência de bens pessoais. Não paira contra mim nenhuma suspeita de desvio de dinheiro público”, disse, sobre as investigações da Operação Lava Jato sobre Cunha, suspeito de ter ocultado contas na Suíça.

Com informações do Jornal Folha de São Paulo, Portal G1, Portal UOL e Câmara Federal.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s