vídeo “Falam do voto do impeachment, mas o prefeito está com os bens bloqueados na Justiça”, diz Aliel

aliel-4
“Temos a convicção de vamos ao segundo turno e com dois candidatos ficará mais fácil de fazer o comparativo com os dois projetos apresentados para cidade. Nossa candidatura representa as pessoas que estão sofrendo”, disse Aliel Machado (Rede).

Em entrevista à Rádio T nesta segunda-feira (26), o candidato Aliel Machado (Rede Sustentabilidade) disparou críticas aos adversários, principalmente ao candidato à reeleição Marcelo Rangel (PPS). O candidato também fez referências ao concorrente do PMB, Julio Küller , que foi secretário de Assistência Social, na atual gestão, mas deixou o governo. Aliel Machado destacou que ser for eleito “fará uma administração responsável, garantindo saúde pública de qualidade e com corte de 50% dos cargos em comissão”.

Ao responder a um questionamento sobre o seu voto contrário ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), Aliel Machado, lembrou os problemas enfrentados pelo prefeito de Marcelo Rangel na Justiça. “Encaro isso de maneira natural, a partir do momento, em que estou conversando com as pessoas elas estão entendendo. Meu voto não valeu nada, por que foi derrotado. Estou aqui discutindo um voto que nem valeu, enquanto o prefeito de Ponta Grossa está com os bens bloqueados na justiça. O Cunha tem bens bloqueados, o prefeito também e por triangulação ilícita. Não respondo a nenhum processo na justiça, nunca fui acusado de nada, tenho minha vida limpa”, declarou.

Ainda de acordo com Aliel Machado, seu voto contrário ao impeachment foi em defesa de direitos adquiridos pela população. “Com a saída da Dilma e a entrada do Temer, correríamos riscos de perder muitos direitos, como está ocorrendo com essa questão da aposentadoria, estas mudanças na educação. Defendi e defendo novas eleições”, disse.

Quando falou sobre os bens bloqueados do prefeito Marcelo Rangel. Aliel se referiu ao processo do Ministério Público, que bloqueou os bens do prefeito, por supostas irregularidades na 24ª Münchenfest, de 2013. De acordo com o MP ocorreu ilegalidade e uma ação ilícita entre a Prefeitura de Ponta Grossa, a Profair, do empresário Arielson Dias de Lima e a Versus Produções Artísticas, de Iran Taques. Foram bloqueados R$ 250 mil de Rangel e Iran Taques e mais R$ 150 mil do presidente da Fundação de Turismo, Eldo Bortolini.

Aliel Machado também foi questionado sobre as acusações de que seu vice, Elizeu Chociai (PTN), foi investigado por ter sido cargo fantasma, na prefeitura de Araucária,na Região Metropolitana de Curitiba. “Esse processo já tem dez anos e foi arquivado mais de duas vezes pelo Ministério Publico. E quando chega perto das eleições eles reabrem pra tentar tumultuar poe que não tem como me atingir. O Elizeu é concursado na prefeitura de Ponta Grossa e nunca recebeu uma falta por serviços. Falo com muita tranquilidade sobre o meu vice, pois eles nos atacam por não ter o que dizer sobre nós”, afirmou.

Sobre o fato de não conseguir nem mesmo o apoio de seu partido de orgiem, o PCdoB, o candidato declarou que não traiu o partido. “Não sou traidor, enfrento todas as dificuldades e comecei a trabalhar com oito anos de idade, mudei para a Rede, por ser um partido novo. Traidor é quem fica até o último dia do mandato de um lado e depois muda e sai falando mal. Muda depois que mamou junto, pediu voto junto e depois muda. Nunca fui e nunca serei traidor”, disse Aliel Machado, se referindo, mais uma vez, ao candidato do Julio Küller (PMB), que foi secretário de Assistência Social, no governo de Marcelo Rangel (PPS).

Aliel Machado afirmou que representa a real oposição ao atual governo. “Estou aqui discutindo estas questões, enquanto o Hospital da Criança parece um verdadeiro “postão” de saúde, enquanto temos unidades de saúde fechadas. Eu represento uma verdadeira oposição ao atual governo. A nossa gestão será responsável, garantindo saúde pública de qualidade, sem falta de medicamentos e com corte de 50% dos cargos em comissão”.

O candidato da Rede disse que “possui convicção de que chegará ao segundo turno”. “Nós representamos as pessoas que estão indignadas. Nós representamos as pessoas que estão comendo poeira na cidade. Essa não é uma candidatura minha, mais das pessoas que estão sofrendo com unidades de saúde fechadas. Temos a convicção de vamos ao segundo turno  e com dois candidatos ficará mais fácil de fazer o comparativo com os dois projetos apresentados para  cidade”, concluiu.

Ouça a entrevista completa:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s