Deputados do Paraná vão enfrentar protestos dos professores nesta quarta

deputados-imagem
O ano letivo deve começar no dia 15 de fevereiro, mas professores marcaram uma assembleia que vai ocorrer no dia 11 de fevereiro, em Maringá.  A APP-Sindicato não descarta a possibilidade de greve. (foto:colaboração/Gazeta do Povo)

A Assembleia Legislativa do Paraná retoma às atividades nesta quarta-feira (1º), com a posse da Mesa Executiva, marcada para às 14h30. As sessões plenárias devem iniciar na segunda-feira (6).  E mais uma vez os trabalhos serão acompanhados de uma tensão entre professores estaduais e o Governo do Estado.

A programação é de que o ano letivo comece no dia 15 de fevereiro, mas professores marcaram uma assembleia que vai ocorrer no dia 11 de fevereiro, em Maringá.  A APP-Sindicato não descarta a possibilidade de greve.

Segundo a APP-Sindicato, a categoria vai se mobilizar na Alep em busca do apoio dos deputados, por conta de algumas medidas que foram anunciadas pelo governo, consideradas ilegais pelos professores e que envolvem a hora-atividade e a distribuição de aulas.

De acordo com o presidente da APP, Hermes Leão, a diminuição da hora-­atividade acarreta em menos tempo para atividades extraclasse e aumenta o número de professores temporários desempregados. “A cada 20 aulas, cada uma com duração de 50 minutos, sete correspondem à hora-atividade. Com as alterações, cinco seriam destinadas para atividades fora de sala de aula. O nosso entendimento é que não existe legalidade nessas mudanças, sem falara na falta de diálogo do governo conosco”, disse.

O chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, reafirmou que o Governo do Paraná não vai revogar nenhuma das medidas adotadas para regulamentar a hora-atividade de professores e a distribuição de aulas extraordinárias na rede estadual de Educação. “Discutimos isso por mais de quatro meses, ouvimos chefes dos núcleos de educação e diretores, a decisão já está tomada. Vamos implantar essa regulamentação. Nós não vamos voltar atrás em algo que foi amplamente estudado para o bem da educação do Paraná”, declarou Rossoni.

Outro impasse é referente às aulas extras. Segundo a Casa Civil, os professores com melhor classificação no plano de carreira tinham prioridade nestas aulas extraordinárias. Com a resolução, os professores que passam mais tempo nas escolas passam a ter prioridade.

Deputados da Mesa Executiva tomam posse nesta quarta

A Mesa Executiva é composta pelo deputado Ademar Traiano (PSDB), que foi reconduzido ao cargo de presidente, tendo como 1º vice-presidente o deputado Guto Silva (PSD), como 2º vice-presidente o deputado André Bueno (PSDB), e como 3º vice-presidente o deputado Gilberto Ribeiro (PRB). O deputado Plauto Miró (DEM) foi reeleito 1º secretário. A 2ª Secretaria será ocupada pelo deputado Jonas Guimarães (PSB), a 3ª Secretaria pelo deputado Wilmar Reichembach (PSC), a 4ª Secretaria pelo deputado José Carlos Schiavinato (PP) e a 5ª Secretaria pelo deputado Adelino Ribeiro (PSL).

mesa-executiva-alep
Mesa Executiva da Alep. (Foto: Pedro de Oliveira)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s