Rangel sofre derrota na Câmara: em segunda discussão vereadores rejeitam parcelamento do FGTS

rangel
Dois vereadores da base do governo mudaram o voto, Dr. Zeca (PPS) e Professora Rose (PPS). A votação fechou em 14 votos favoráveis e 7 contrários, mas para aprovação do parcelamento do FGTS eram necessários 16 votos.

O prefeito Marcelo Rangel (PPS) sofreu nesta quarta-feira (19) uma derrota que não esperava. A Câmara de Vereadores de Ponta Grossa não aprovou em segunda discussão o parcelamento de R$ 26 milhões do não recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) dos funcionários públicos. Após a derrota, Rangel disse que vai encaminhar novamente o projeto para votação na Câmara

Como em primeira discussão a proposta passou com facilidade (18×5 na segunda-feira (17), Rangel não contava com a derrota. Dois vereadores da base do governo mudaram o voto, Dr. Zeca (PPS) e Professora Rose (PPS). Nesta quarta a votação fechou em 14 votos favoráveis e 7 contrários. Para a aprovação seriam necessários 16 votos. E para “ajudar” o prefeito, além do voto dos rebelados Zeca e Rose, dois vereadores da base não compareceram na sessão, Ezequiel Bueno e Leli.

Além de Zeca e Rose, mantiveram o voto contrário os vereadores George Luiz de Oliveira (PMN), Pietro Arnaud (Rede), Ricardo Zampieri (SD), Magno Zanellato (PDT) Geraldo Stocco (Rede).

O montante de R$ 25,9 milhões seria parcelado em 60 vezes, ou seja, a conta vai ficar para a próxima gestão. De acordo com o projeto, R$ 7,2 milhões são do não recolhimento do FGTS na gestão do ex-prefeito Pedro Wosgrau Filho (PSDB). E R$ 18 milhões são referentes ao governo de Marcelo Rangel (agosto de 2015 a fevereiro de 2017)

Posicionamento do prefeito Marcelo Rangel:

Após a derrota desta quarta-feira (19), Rangel fez um pronunciamento à imprensa. O prefeito afirmou que vai encaminhar novamente à Câmara o projeto de parcelamento do FGTS. “Em respeito aos 14 vereadores que autorizaram o parcelamento do FGTS, estou reapresentando o projeto para votação. Esse projeto não prejudica nenhum servidor, pelo contrário, prevê a regularização do recolhimento devido a eles. Vamos reapresentar o projeto ainda hoje nos mesmos termos e esperamos que dessa vez alcancemos o quórum necessário para aprovação”, disse o prefeito Marcelo Rangel.

Veja como votaram os vereadores:

Favoráveis:

Sebastião Mainardes

Daniel Milla

Divonsir Pereira “Divo”

Domingos Barboza “Mingo”

Celso Cieslaki

João Florenal

Rogério Mioduski

Paulo Balansin

Vinicius Camargo

Rudolf Polaco

Guiarone de Paula “Sgto Guiarone”

Jorge da Farmácia

Kalinoski

Felipe Passos

Contrários

José Carlos Raad “Dr. Zeca”

Roseli Aparecida

George de Oliveira

Geraldo Stocco

Ricardo Zampieri

Magno Zanellato “Dr. Magno”

Pietro Arnaud

(Obs: vereador Walter de Souza está de licença para tratamento de saúde)

Não estavam presentes na sessão:

Ezequiel Bueno

Leli

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s