“A reforma trabalhista de Temer serve para retirar direitos dos trabalhadores”, diz Aliel Machado

ali
“O regime de urgência é ruim por que retira os prazos da comissão da reforma trabalhista que está discutindo o projeto com especialistas”, afirmou o deputado Aliel Machado (Rede).

Nesta quinta-feira (20), o deputado federal Aliel Machado (Rede) conversou com a Rádio T e o Blog da Mareli Martins, sobre o seu posicionamento contrário ao regime de urgência da reforma trabalhista. Para Aliel, o regime de urgência interfere na continuidade da discussão ampla sobre o projeto. O deputado afirmou que a reforma trabalhista vai alterar direitos dos trabalhadores. A aprovação do regime de urgência ocorreu nesta quarta-feira (19). Foram 287 votos a favoráveis e 144 contrários.

“Lembram que há um ano eu disse que seria ruim a entrada do Temer e que seriam retirados direitos dos trabalhadores? Isso está acontecendo, não apenas coma reforma da Previdência, com a terceirização e com essa reforma trabalhista. São poucos os pontos que se salvam no projeto, a maioria dos pontos retiram direitos dos trabalhadores. É para isso que serve o governo do Temer”, declarou o deputado.

Aliel Machado destacou que Michel Temer utilizou “manobras” para aprovar o regime de urgência. “Temer conseguiu a aprovação com manobras, que incluíram distribuição de cargos a deputados, pois na terça ele não conseguiu a aprovação. O regime de urgência é ruim por que retira os prazos da comissão da reforma trabalhista que está discutindo o projeto com especialistas”, afirmou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s