“Cadê o dinheiro que foi desviado do Mercado da Família?”, questionam vereadores de PG

mercado familia
Até agora nada foi feito sobre o rombo do Mercado da Família”, disseram os vereadores Ricardo Zampieri e Mainardes.

A falta de competência da prefeitura de Ponta Grossa na administração do programa Mercado da Família foi assunto na sessão da Câmara dos Vereadores nesta quarta-feira (9). Os vereadores Ricardo Zampieri (SD) e o presidente da Câmara Municipal, Sebastião Mainardes Júnior (DEM), falaram sobre o o desvio superior a R$ 728 mil do Mercado da Família, fato que ocorreu na primeira gestão do prefeito Marcelo Rangel (PPS). Até agora não houve uma resposta sobre esse crime. O assunto veio acompanhado de outro problema: o fechamento da unidade do Mercado da Família, no Núcleo Santa Mônica.

Segundo o vereador Ricardo Zampieri, a prefeitura não forneceu explicações aos moradores do Santa Mônica. “Não teve satisfação para a população. A prefeitura alegou que o faturamento era pequeno, mas os moradores reclamavam da falta de produtos e que tinham que complementar com produtos em outros mercados” disse.

Ricardo Zampieri cobrou uma resposta do prefeito em relação ao desvio de R$ 728 mil do Mercado da Família, na primeira gestão de Rangel. “Não é de hoje que tem queda na qualidade do Mercado da Família. E até agora ninguém sabe pra onde foi o desvio quase milionário, que aconteceu no início do governo Marcelo Rangel.

Dessa vez as críticas ao prefeito e sua gestão não vieram apenas da oposição. O presidente da Câmara e aliado de Rangel, Sebastião Mainardes Júnior, afirmou que a prefeitura errou ao fechar o Mercado da Família, do Núcleo Santa Mônica e destacou que esse é um programa social. “É preciso entender que esse é um programa social e não foi feito para dar lucro. Se for pra isso, é melhor fechar, pois não foi feito para isso. Parece que tem pessoas aqui do lado (se referindo a prefeitura), que ainda não entenderam. Eu conversei com dois secretários pedindo que a unidade do Santa Mônica não fosse fechada, mas eles fecharam. E isso foi um grande erro”, afirmou Mainardes.

O presidente da Câmara também falou sobre o dinheiro que foi desviado deste programa, na gestão Rangel. “Até agora nada foi feito sobre o rombo do Mercado da Família”, declarou Mainardes.

Nesta questão que envolve o desvio dos R$ 728 mil do Mercado da Família, vale destacar que  não há nenhum tipo de indício de envolvimento do prefeito Marcelo Rangel. Nada foi apontado, até o momento, nas investigações do Ministério Público. Mas foram citados secretários municipais e funcionários da prefeitura. E como o caso aconteceu na gestão de Rangel, o que se espera é uma resposta do prefeito para a população de Ponta Grossa. Ou seja, que os culpados sejam punidos e que o dinheiro seja devolvido aos cofres públicos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s