Operação Quadro Negro: Gaeco cumpre 32 mandados de busca e apreensão

gaeco-img-20170714-wa0008-696x392 (1)
Segundo o Ministério Público do Paraná (MP-PR), o esquema era chefiado pelo então governador Beto Richa (PSDB) e desviou pelo menos R$ 20 milhões. (foto: divulgação/Gaeco)

Foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (7) a 6ª fase da Operação Quadro Negro, que investiga irregularidades e pagamentos de propina em obras de reforma e construção de escolas estaduais do Paraná.

O Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) informou que foram expedidos 32 mandados de busca e apreensão em residências de empresários e sedes de construtoras que venceram licitações para construção de escolas e obras entre 2011 e 2015.

São 27 alvos em Curitiba, três em Cascavel, no Oeste do Paraná, e um em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba e ainda em Castro, na região dos Campos Gerais.

Segundo o Ministério Público do Paraná (MP-PR), o esquema era chefiado pelo então governador Beto Richa (PSDB) e desviou pelo menos R$ 20 milhões.

O ex-governador Beto Richa foi preso preventivamente em março por obstrução de justiça nas investigações da operação. Duas semanas depois ele foi solto após uma decisão da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), que considerou que os fatos que levaram à prisão de Richa eram antigos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s