Pedagiômetro aprovado em 2015 ainda não funciona no Paraná

brasil-pedagio-parana-20180716-001
Governo do Paraná ainda não implantou o pedagiômetro. (foto: Gelson Bampi/FIEP/Divulgação)

O famoso pedagiômetro, aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em 2015, ainda não entrou em funcionamento. A ideia era de que houvesse uma “acompanhamento em tempo real” nas praças de pedágio do estado.

Pela proposta, seriam implantados contadores de tráfego nas praças de pedágio, que forneceriam dados simultaneamente ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER). O órgão deveria repassar as informações à Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados (Agepar) até o décimo dia útil do mês seguinte ao levantamento. O início da operação dos equipamentos deverá ocorrer seis meses após a entrada em vigor da lei.

Um dos articuladores da proposta, o deputado Tercílio Turini (Cidadania), disse a Rádio T e ao Blog da Mareli Martins, que o Estado não demonstra interesse na implantação do pedagiômetro.

“Já fizemos cobrança para a Agepar, foram vários pedidos de informação também ao DER e ao governo do estado, mas eles sempre criam dificuldades e não conseguimos implantar realmente o pedagiômetro. No passado o pedagiômetro iria revelar coisas que ninguém tinha resposta, nem concessionárias, nem os governos anteriores”, disse Turini.

O deputado declarou que no início de 2019 encaminhou um pedido ao governador Ratinho Junior para a implantação do pedagiômetro, mas até agora, não houve uma solução do governo.

“Fizemos um pedido ao próprio governador no começo do semestre para a implantação do pedagiômetro. E o pedágio continua sendo uma caixa preta”, afirmou Tercílio Turini.

Em dezembro de 2015, quando o projeto foi aprovado, após articulação do então líder do governo de Beto Richa (PSDB), deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), atualmente primeiro-secretário da Alep, houve a informação de que a “Agepar teria uma espécie de pedagiômetro em seu site e que os dados seriam alimentados periodicamente”. Porém, na prática, isso não existe.

Ouça o que disse o deputado Tercílio Turini:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s