Pedágio do Paraná vai ficar mais caro: Agepar define valores na próxima semana

CCR-RODONORTE
Tarifas de pedágio vão subir no Paraná nos próximos dias. (foto: Agepar)

A Agência Reguladora do Paraná (Agepar) vai discutir os novos percentuais de aumento nas tarifas de pedágio do estado. A reunião está marcada para a próxima terça-feira (3).

Vale dizer que todas as empresas que possuem concessão de pedágio no Paraná estão envolvidas em corrupção: Viapar, Rodonorte, Econorte e as empresas do Grupo CR Almeida, Ecocataratas, Caminhos do Mar e Ecovia.

Com os acordos de leniência, todas estas empresas já confessaram que praticaram atos de corrupção. Fizeram isso para conseguir “perdão do judicial”, para participar da nova licitação em 2021.

Depois da definição dos valores, haverá a publicação no Diário Oficial e depois disso as concessionários de pedágio estarão autorizadas a aplicar o reajuste no preços.
Segundo a Agepar, o reajuste é anual e está previsto em contrato, com a finalidade de recompor as perdas inflacionárias. O órgão não divulgou os os valores dos percentuais de reajuste.

Se ocorrer a definição do aumentos dos preços no dia 3 dezembro, provavelmente os novos preços serão aplicados a partir do dia ou 6 do mesmo mês.

Pedageiras corruptas podem entrar na licitação de 2021: “se estiverem dentro da lei, não vejo problema”, diz Ratinho Jr

Em entrevista à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins, no dia 24 de outubro deste ano, o governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), afirmou que em virtude do acordo de leniência firmado entre o Ministério Público do Paraná e as concessionárias de pedágio, estas empresas poderão participar da licitação em 2021.

“Quem determina isso é a Justiça Federal. Mas eu acho que se eles estiverem dentro da lei e tiveram pago aquilo que eles deviam, eu não vejo problema”, afirmou o governador.
É preciso deixar claro que os valores firmados no acordo de leniência são muito baixos perto de tudo que foi roubado dos paranaenses na questão dos pedágios.

O acordo de leniência firmado entre o Ministério Público Federal e a concessionária de pedágio CCR Rodonorte, investigada pelo pagamento de propina a agentes públicos do Paraná, determina o pagamento de R$ 750 milhões da empresa, divididos em três partes: R$ 35 milhões referentes à multa, de acordo com a lei de improbidade administrativa; R$ 350 milhões de reais para que o preço do pedágio nas rodovias gerenciadas pela Rodonorte caia 30%; e R$ 365 milhões de reais para serem aplicados em obras, que estão previstas no projeto de exploração inicial das estradas concedidas à concessionária.

O valor é muito baixo perto da roubalheira no pedágio que passa de bilhões e começou em 1997. É preciso dizer que quando as empresas firmam o acordo de leniência, elas assumem que praticaram atos de corrupção e fazem o acordo já pensando na próxima licitação.

É preciso deixar claro que os valores firmados no acordo de leniência são muito baixos perto de tudo que foi roubado dos paranaenses na questão dos pedágios.

Ouça a declaração do governador do Paraná:

Link relacionado:

https://marelimartins.com.br/2019/10/24/pedageiras-corruptas-vao-entrar-na-licitacao-de-2021-se-estiverem-dentro-da-lei-nao-vejo-problema-diz-ratinho-jr/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s