Paraná entra em estado de epidemia de dengue: são mais de 44 mil casos da doença

dengue foto

Além de entrar em epidemia, o Paraná pode ver o recorde de casos da doença bater recorde no ano epidemiológico de 2019/2020 (foto: Aen)

O Paraná possui 44.441 casos confirmados de dengue. Além disso, o estado tem 113.488 casos notificados. O aumento semanal nos dois indicadores é de 27,32% nos casos confirmados e 18,3 nos notificados. O número de mortes subiu de 23 para 30 em uma semana. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (3) no boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Dessa forma, o Paraná entra em situação de epidemia de dengue. Para se configurar uma epidemia de dengue, é necessário ter mais de 300 casos da doença por 100 mil habitantes. A incidência da doença no Paraná é de 336,21 por 100 mil habitantes, segundo o boletim.

Conforme a Sesa, no total, 106 municípios estão em epidemia, 15 a mais que na semana anterior. Em situação de alerta para a dengue estão 47 municípios, sendo que 14 entraram para a relação a partir desta terça-feira.

Mas além de entrar em epidemia, o Paraná pode ver o recorde de casos da doença bater recorde no ano epidemiológico de 2019/2020. Até então o ano com mais casos foi o de 2015/2016, com pouco mais de 56 mil casos e 63 mortes. O ano epidemiológico vai de agosto de um ano até julho do ano seguinte, ou seja, ainda faltam praticamente cinco meses para este período terminar.

Outro dado que mostra a gravidade da situação atual é que, na mesma data do ano 2015/2016, eram registrados 8.728 casos de dengue no Paraná. O número é do boletim do dia 1º de março de 2016.

Os óbitos no Parana pela dengue:

Os óbitos por dengue também aumentaram nesta semana – de 23 para 30. São sete novos óbitos confirmados que atingem pessoas de várias faixas etárias: uma adolescente de 14 anos, de Marechal Cândido Rondon, portadora de doença autoimune; um homem de 33 anos, de Guaíra, sem comorbidades; uma mulher de 45 anos, de Medianeira, com obesidade e artrose; outra mulher de 45 anos, de Alto Paraná, com hipertensão e lúpus; uma mulher de 66 anos, de Barbosa Ferraz, com diabetes, hipertensão e doença cardíaca; um homem de 72 anos, de Nova Esperança, com doença renal crônica, e um homem de 95 anos, de Colorado, com hipertensão arterial.

 

Sintomas da Dengue:
Nos adultos, a primeira manifestação é a febre alta (39ºC a 40ºC), de início repentino, associada a:

Dor de cabeça;
Prostração;
Dores musculares, nas juntas e atrás dos olhos;
Vermelhidão no corpo (exantema);
Coceira.
Anorexia, náuseas, vômitos e diarreia não volumosa podem estar presentes, mas são menos frequentes.

Recomendações para combater a Dengue:

A melhor forma de evitar a transmissão da dengue é combater a proliferação do Aedes aegypti. Para isso, o importante é eliminar possíveis locais de armazenamento de água:

Mantenha a caixa d’água fechada
Mantenha tonéis e barris d’água tampados
Lave semanalmente os tanques utilizados para armazenar água com escova e sabão
Encha até a borda os pratos das plantas com areia
Coloque no lixo todo objeto não utilizado que possa acumular água
Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada
Mantenha as calhas limpas
Não deixe água acumulada sobre a laje

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s