SindServ diz que reforma administrativa pode gerar economia de R$ 1 milhão por mês aos cofres da Prefeitura de PG

roberto

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ponta Grossa elabora proposta de reforma administrativa. (foto: CMPG)

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ponta Grossa (SindServ) elaborou uma proposta de reforma administrativa para o município de Ponta Grossa. A reforma pode resultar em uma economia mensal de quase R$ 1 milhão. Mas para isso o município precisa reduzir o número de cargos comissionados.

“Um reforço dessa magnitude no orçamento municipal é muito bem-vindo, em especial em um cenário marcado pela redução na arrecadação, em virtude da crise econômica em consequência dos reflexos da pandemia de Covid-19.”, diz o SindServ, por meio de nota.

Desde o início da atual gestão da diretoria do SindServ, essa tem sido uma bandeira de luta da entidade sindical. O retorno da legalidade ao orçamento municipal, através da redução do percentual do limite prudencial até os valores estabelecidos pela lei de Responsabilidade Fiscal.

“Desde o início do mandato, a atual diretoria do sindicato buscou um diálogo com o Governo sobre a redução dos cargos comissionados, mas como não houve evolução na discussão para regularizar a situação, não restou outra alternativa a não ser as denúncias. Primeiramente junto à Câmara de Vereadores, e posteriormente no Tribunal de Contas do Estado”, disse o  presidente do SindServ, Roberto Ferensovicz.

O dirigente destaca que, recentemente, a administração exonerou 31 servidores de cargos comissionados, passando de 312 para 281 cargos. Só essa ação, faz com que a redução resulte em uma economia de R$ 156.236,27.  Porém, a motivação não foi atender as reivindicações do SindServ. “A motivação foi uma retaliação política, que não nos cabe discutir. Só esperamos que o governo não renomeie ocupantes para estes cargos”, afirmou Ferensovicz.

Todavia, mostrando o nível de compromisso do Sindicato dos Servidores, tanto com os trabalhadores, quanto com toda a comunidade que pode ser beneficiada com esta economia, a entidade realizou estudos aprofundados para chegar a números de comissionados suficientes para atender a demanda do serviço público, sem prejuízo dos munícipes, sem penalizar o quadro de efetivos e, especialmente, restabelecendo a legalidade no limite de gastos com a folha.

“Mesmo estando nos últimos meses desta gestão, entendemos que é possível atender a nossa reivindicação e com o valor economizado com a redução é possível realizar as contratações tão necessárias e urgentes na Fundação Municipal de Saúde, além de também atender através de um auxílio emergencial aqueles servidores com uma remuneração mais baixa que estão passando por grandes dificuldades neste momento, já que não tiveram a reposição da inflação e muito menos a concessão de um vale alimentação que era a reivindicação destes trabalhadores”, enfatiza Roberto.

O presidente do Sindicato acredita que ainda é tempo do Governo Municipal reparar estes graves erros cometido com os trabalhadores do nosso Município: “este é o momento do prefeito Marcelo Rangel sair com uma boa impressão junto aos servidores”, concluiu o presidente do SindServ.

Veja a proposta da Reforma Administrativa 

proposta-reforma (1)

(As informações são da Assessoria de Imprensa Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ponta Grossa (SindServ). 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s