Força-tarefa da Lava Jato no Paraná deixa de existir

Equipe ganhou destaque pela atuação na Operação Lava Jato. (Foto: Pedro de Oliveira/Alep)

A força-tarefa da Lava Jato no Paraná ‘deixou de existir’ desde segunda-feira (1º), de acordo com a informação do Ministério Público Federal (MPF), confirmada nesta quarta-feira (3).

Isso não significa dizer que a corrupção no Brasil acabou, apenas significa que não existirá mais uma equipe exclusiva para investigar crimes de corrupção relacionados principalmente aos políticos e empresários. Mas apesar do fim da força-tarefa paranaense, alguns integrantes vão atuar no Gaeco, segundo o MPF.

A mudança acontece após a publicação da Procuradoria-Geral da República de 2020, que estendia as atividades da força-tarefa no Paraná até outubro de 2021, mas com uma nova estrutura.

De acordo com o MPF, cinco dos 15 integrantes da força-tarefa passaram a integrar o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e darão continuidade aos trabalhos da operação.

Outros dez membros que compunham a força-tarefa permanecem designados para atuação em casos específicos ou de forma eventual até 1º de outubro de 2021, segundo o MPF, mas sem integrar o Gaeco e sem dedicação exclusiva ao caso.

A Operação Lava Jato começou em 2014. Ao todo, até o momento, foram 79 fases. De acordo com o MPF, foram apresentadas 130 denúncias contra 533 acusados, e 174 pessoas foram condenadas pela Justiça. De acordo com o MPF, mais de R$ 4,3 bilhões foram devolvidos aos cofres públicos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s