Elizabeth confirma variante do coronavírus em Ponta Grossa e anuncia medidas restritivas

“Nós já temos a comprovação de uma nova cepa do coronavírus em Ponta Grossa e isso aumenta a nossa preocupação”, afirmou a prefeita.(Foto: Reprodução/Facebook)

A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt (PSD), confirmou a circulação de uma variante do novo coronavírus na cidade. A declaração da prefeita aconteceu nesta quarta-feira (24), em vídeo publicado em suas redes sociais.

“Estamos vivendo a pior fase da pandemia em nossa cidade. A rede pública e a rede particular estão em grau de ocupação com mais de 90%, com crescente número de óbitos e crescente número de contaminados pelo vírus. E nós já temos a comprovação de uma nova cepa do coronavírus em Ponta Grossa e isso aumenta a nossa preocupação”, afirmou a prefeita. (Veja a declaração da prefeita: (1) Prefeita Elizabeth — Publicações | Facebook)

Diante da nova cepa do coronavírus e da lotação dos hospitais públicos e privados, a prefeita anunciou novas medidas restritivas, que vão vigora de sexta-feira (26) até 09 de março. Segundo a prefeita, serão feitas ações de fiscalização e orientação, com a participação da Guarda Municipal, Vigilância Sanitária, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e a Secretaria da Fazenda

Conforme o boletim da Secretaria de Estado da Saúde desta quarta-feira, Ponta Grossa tem 20.233 casos confirmados e 368 mortes provocadas pelo coronavírus.

No Paraná, segundo a Secretaria Estadual de Saúde são 11.271 óbitos e 623.385 casos da doença.

Segundo Elizabeth Schmidt as novas restrições vão entrar em vigor na sexta-feira (26).

Veja as principais medidas anunciadas pela prefeita de Ponta Grossa:

– Toque de recolher das 22h às 6h;

– Bares, restaurantes, lojas de conveniência, carrinhos de cachorro quente, tabacarias e semelhantes devem fechar às 23h;

– Os serviços de delivery estão autorizados a funcionar até 23h;

– Estabelecimentos não poderão colocar mesas e fazer atendimento nas calçadas;

– Restaurantes e praças de alimentação podem funcionar com 50% da capacidade permitida;

– Eventos e festas estão proibidos. Reuniões de um mesmo grupo familiar devem ter no máximo 10 pessoas

– Atividades coletivas esportivas estão proibidas, assim como o uso de piscinas com o objetivo de lazer.

Veja o Decreto completo!

COM 100% DE OCUPAÇÃO DA UTI COVID, HU-UEPG NÃO POSSUI ESTRUTURA PARA AMPLIAÇÃO DE LEITOS

“A nossa estrutura física hoje não comporta instalação de novos leitos. O que podemos é manter o atendimento pleno dos atendimentos que já são aqui preconizados aqui”, disse o diretor geral do HU-UEPG, Silvado Baglie (Foto: Divulgação)

A direção do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HU-UEPG) informou nesta quarta-feira (24), que apesar da ocupação de 100% na UTI Covid, não será possível ampliar os leitos. Segundo os diretores, o HU não possui estrutura e nem recursos financeiros para isso. Os 46 leitos da UTI Covid estão ocupados e dos 64 leitos clínicos, 59 estão ocupados.

Nesta semana, o governador Ratinho Junior (PSD) esteve em Ponta Grossa para inaugurar a ala destinada para a Maternidade do HU. O evento contou com a presença do secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex (PSD), do deputado federal Aliel Machado (PSB) e da prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt (PSD). Na ocasião, Ratinho Jr prometeu ampliar os leitos do HU.

Mas conforme o diretor-geral do hospital, Silvaldo Baglie, isso não será possível, por falta de recursos e pelo espaço físico.

“A nossa estrutura física hoje não comporta instalação de novos leitos. O que podemos é manter o atendimento pleno dos atendimentos que já são aqui preconizados aqui. Para estes atendimentos nós temos equipamentos, insumos e medicamentos”, disse Silvado Baglie.

O diretor técnico do HU, Ricardo Zanetti, afirmou que o problema não é apenas estrutural. “Não há recursos, sejam físicos ou humanos, para novos leitos em Ponta Grossa”, afirmou

De acordo com Ricardo Zanetti, o HU não está conseguindo atender toda a demanda de pacientes contaminados pelo coronavírus.

O reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Miguel Sanches Neto, destacou a importância do HU, que se tornou referência nos atendimentos aos pacientes com coronavírus em toda a região dos Campos Gerais. “O hospital deixou de ter outros pacientes para se dedicar aos pacientes da Covid-19”, disse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s