Professores de Jornalismo fazem mobilização para evitar extinção da TV Educativa de PG: ouça

Marcelo Bronoski destacou que o orçamento da TV Educativa é pequeno dentro dos valores orçamentários anuais do município e defendeu a importância da emissora para Ponta Grossa. (Foto: Mareli Martins)

Em entrevista à Rádio Clube e ao Blog da Mareli Martins, nesta terça-feira (7), o vice-presidente Conselho de Curadores da Fundação Educacional de Ponta Grossa  (Funepo) e professor do curso de Jornalismo da UEPG, Marcelo Bronoski, criticou a Prefeitura de Ponta Grossa por conta do projeto que prevê a extinção da TV Educativa. (Ouça a entrevista no final do texto)

O projeto enviado para a Câmara dos Vereadores prevê o remanejamento dos funcionários efetivos e comissionados seriam transferidos para o quadro de pessoal do Poder Executivo.

Com isso, a TV Educativa deixa de receber recursos da Prefeitura e isso pode causar a extinção da emissora, que não terá como se manter.

Marcelo Bronoski destacou que o orçamento da TV Educativa é pequeno dentro dos valores orçamentários anuais do município.

“Anualmente a TV Educativa custa 1,8 milhão, isso para uma manutenção básica e custeio com servidores. Mas a prefeitura gasta muito mais com publicidade nas mídias pagas, algo que a TV Educativa não recebe”, afirmou Bronoski.

Somente em 2021, a prefeitura fez duas licitação para publicidade nas mídias comerciais no valor de R$ 6 milhões cada uma.

Marcelo Bronoski destacou a importância da TV Educativa para a comunidade de Ponta Grossa. “A TV Educativa de Ponta Grossa tem papel importante nas áreas da cultura e educação da cidade. Quero destacar o programa Vem Aprender, que sem a TV impossibilitaria de levar conteúdos educacionais às crianças da rede municipal. Além disso, a emissora tem papel na história da cidade, já cobriu eleições e outros eventos”, disse.

Integrantes do Conselho de Curadores da Funepo estão buscando a mobilização dos vereadores para que o projeto não seja aprovado na Câmara.

“Estamos conversando com vereadores, com o objetivo de mostrar à população a importância da TV Educativa. Não é fechar a TV e sim reestruturar, abrir concurso público, dar estrutura para uma emissora que é fundamental para Ponta Grossa”, declarou Marcelo Bronoski.

OUÇA A ENTREVISTA COM MARCELO BRONOSKI

“Não vale mais a pena investir na Funepo”, diz procurador de Ponta Grossa

O procurador geral de Ponta Grossa, Gustavo Schemim da Matta, disse que “não há interesse da prefeitura em manter o investimento na TV Educativa”. (Foto: PMPG)

Durante entrevista à Rádio Clube e ao Blog da Mareli Martins, o procurador geral de Ponta Grossa, Gustavo Schemim da Matta, disse que não há interesse da prefeitura em manter o investimento na TV Educativa.

“A Projeto e Lei retira a prefeitura do conselho da Funepo, mas eles podem continuar com recursos privados. Hoje a prefeitura é a principal financiadora da Funepo, mas entendemos que hoje isso não vale mais a pena”, afirmou o procurador.

OUÇA A DECLARAÇÃO DE GUSTAVO SCHEMIM DA MATTA

O ex-prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel (PSDB), tentou também fazer a extinção da TV Educativa. O projeto não foi aprovado pela Câmara de Ponta Grossa, mas com placar apertado.

Relembre a matéria:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s