“Não há prazo para reabertura do PAI no Hospital da Criança e a reforma do Pronto Socorro”, diz secretário

Secretário de Saúde de Ponta Grossa disse que não é possível falar em prazos sobre reabertura do Pronto Atendimento no Hospital da Criança e a reforma do Pronto Socorro. (Foto: PMPG)

Em entrevista à Rádio Clube e ao Blog da Mareli Martins, nesta terça-feira (5), o secretário de Saúde de Ponta Grossa, Rodrigo Manjabosco, falou sobre a reabertura do Pronto Atendimento Infantil, no Hospital da Criança, que ainda não ocorreu. (Ouça a entrevista no final do texto)

Na última sexta-feira (1º), a prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt (PSD), anunciou a reabertura do PAI, no Hospital da Criança, mas o atendimento ainda não foi retomado.

“Estamos em tratativas para a reabertura do Pronto Atendimento Infantil junto à gestão do hospital, que hoje é do Estado, por meio da UEPG.  A prefeita deu uma ordem de que essa estrutura seja reaberta, mas para isso é preciso organizar o atendimento, a UEPG precisa verificar a questão dos profissionais que vão atuar. A prefeita tem sensibilidade com o tema, pediu os esforços necessários para que o Pronto Atendimento Infantil volte atender a comunidade. Estamos trabalhando para que isso aconteça, mas hoje não tenho como dar um prazo para essa reabertura”, disse o secretário de Saúde de Ponta Grossa, Rodrigo Manjabosco.

Reforma do Pronto Socorro

O secretário de Saúde de Ponta Grossa, Rodrigo Manjabosco, afirmou que a prefeitura busca recursos junto ao Governo do Estado para realizar a reforma do Pronto Socorro.

“Temos uma estimativa de que serão necessários doze milhões para reforma do Pronto Socorro e estamos em conversa com  o Governo do Estado para buscar estes recursos”, disse.

Por conta das eleições de 2022, a legislação eleitoral proíbe liberação de recursos estaduais e federais até acabar o pleito eleitoral. A data limite para liberação de recursos foi no dia 04 de abril de 2022.

Questionado sobre essa situação que pode dificultar o andamento da reforma do Pronto Socorro, o secretário afirmou que a prefeitura tem recursos para iniciar a obra.

“Nós temos em caixa recursos de oito milhões e meio, que poderão ser utilizados para o início da reforma, mas vamos precisar de recursos do Estado para finalizar a reforma. E isso estamos tratando com o Estado, para saber como essa reforma vai ocorrer. O Pronto Socorro não possui licença sanitária por conta da estrutura. Sem a essa licença o Estado não pode liberar recursos. Por isso estamos em tratativas com o Governo do Estado sobre isso, para definir como essa reforma vai ocorrer de fato”, afirmou.

O secretário destacou que a Prefeitura de Ponta Grossa pediu ajuda do Governo do Estado, em fevereiro de 2021, para  reformar o Pronto Socorro, mas o Estado negou, por entender que o “ Pronto Socorro não poderia fechar naquele ano por conta da pandemia”.

O secretário afirmou que os pacientes já foram transferidos para hospitais da região. E disse que com o fechamento do Pronto Socorro, a demanda que era atendida no hospital entrará na Central de Regulação de Leitos do Estado, ou seja, os novos pacientes vão entrar em uma fila de espera por leitos e o Estado vai direcionar para hospitais de Ponta Grossa e região.

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s