Senadores do Paraná não assinam CPI para investigar corrupção no MEC

Senadores do Paraná não assinam CPI para investigar fraudes no MEC. (Foto: Reprodução/Senado)

Os três senadores do Paraná, Alvaro Dias, Flávio Arns e Oriovisto Guimarães, todos do Podemos, não assinaram o requerimento para criar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a corrupção e as fraudes no Ministério da Educação (MEC).

O pedido da CPI foi protocolado pelo líder da Oposição, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), nesta terça-feira (28). Foram 31 assinaturas favoráveis ao pedido de CPI, eram necessárias 27 assinaturas.

O pedido da CPI do MEC ocorreu depois da prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro e outros pastores, na semana passada.

“No dia de hoje a oposição protocola o requerimento para instalação da CPI para averiguar o conjunto de irregularidades que se tem notícia desde março no âmbito do MEC. Esse requerimento, que já contou com 29 assinaturas e a partir de uma ação coordenada do governo ainda no mês de abril tivemos a retirada de algumas dessas assinaturas e que se encontrava sobrestada, a partir dos últimos acontecimentos, em decorrência do senhor ex-ministro Milton Ribeiro conseguimos finalmente as assinaturas que restavam”, afirmou o autor do requerimento, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

A comissão, no entanto, só poderá ser instalada após o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), fazer a leitura do documento em plenário. Segundo o líder da oposição, o pedido da CPI do MEC deve ser lida no plenário do Senado Federal em até dois dias.

“Conversei com o presidente [Rodrigo Pacheco] na quinta-feira e ele foi bem claro que cumprirá a constituição do Senado. A minha expectativa é de que nas próximas 48h este requerimento esteja lido pela mesa”, disse Randolfe, em coletiva.

O colegiado deverá ter 11 senadores titulares e 11 suplentes. Segundo Randolfe, devido à proximidade com ao período de recesso parlamentar, a CPI, se aprovada por Pacheco, deverá ser instalada apenas em agosto.

Veja quem assinou a abertura da CPI do MEC

  1. Randolfe Rodrigues (Rede-AP);
  2. Paulo Paim (PT-RS);
  3. Humberto Costa (PT-PE);
  4. Renan Calheiros (MDB-AL);
  5. Fabiano Contarato (PT-ES);
  6. Jorge Kajuru (Podemos-GO);
  7. Zenaide Maia (PROS-RN);
  8. Paulo Rocha (PT-PA);
  9. Omar Aziz (PSD-AM);
  10. Rogério Carvalho (PT-SE);
  11.  Reguffe (União-DF);
  12. Leila do Vôlei (PDT-DF);
  13. Jean Paul Prates (PT-RN);
  14.  Jaques Wagner (PT-BA);
  15. Eliziane Gama (Cidadania-MA);
  16. Tasso Jereissati (PSDB-CE);
  17. Cid Gomes (PDT-CE);
  18. Alessandro Vieira (PSDB-SE);
  19. Dário Berger (PSB-SC);
  20. Simone Tebet (MDB-MS);
  21. Mara Gabrilli (PSDB-SP);
  22. Nilda Gondim (MDB-PB);
  23. Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB).
  24. José Serra (PSDB-SP);
  25. Eduardo Braga (MDB-AM);
  26. Rafael Tenório (MDB-AL);
  27. Alexandre Giordano (MDB-SP);
  28. Izalci Lucas (PSDB-DF);
  29. Marcelo Castro (MDB-PI);
  30. Confúcio Moura (MDB-RO)
  31. .Jarbas Vasconcelos (MDB-PE)

(Com informações Congresso em Foco)

Matérias relacionadas:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s