Pessuti diz que expulsão do PMDB foi “fanfarronice” do senador Requião

imagem: Paraná Online Pessuti foi expulso do PMDB, por infidelidade partidária. O ex-governador apoio o candidato do PSDB, nas últimas eleições, mesmo com a candidatura de Roberto Requião (PMDB).
imagem: Paraná Online
Pessuti foi expulso do PMDB, por infidelidade partidária. O ex-governador apoiou o candidato do PSDB, nas últimas eleições, mesmo com a candidatura de Roberto Requião (PMDB).

A Comissão de Ética do PMDB do Paraná decidiu, na manhã desta sexta-feira (2), expulsar o ex-governador Orlando Pessuti, que ocupa o cargo de diretor administrativo do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), indicado pelo governador Beto Richa (PSDB). A decisão foi tomada por que o estatuto do PMDB proíbe os filiados com cargo de direção do partido, de participar da administração direta ou indireta do governo de Beto Richa. Além disso, Orlando Pessuti, não teria respeitado a fidelidade partidária, quando apoiou Richa, nas eleições de 2014.

O ex-governador Orlando Pessuti, encarou a decisão como uma articulação do senador Roberto Requião, para que ele não possa disputar a presidência do PMDB, no próximo dia 31 de outubro, em Curitiba. “Isso é fanfarronice, truculência e é mais um factoide do senador Requião, que vai disputar a presidência do partido no Paraná. Esta decisão é completamente nula. Recebo isso com muita indignação, pois em todos estes anos atuando pelo PMDB, sempre lutei pela democracia. Nós vamos recorrer a isso na Justiça”, afirmou. Pessuti também disse que não se considera fora do partido. “Eu estou no PMDB e vou concorrer à presidência do nosso diretório estadual, no final de outubro. Como disse, esta é uma decisão que não tem validade. Isso é resultado da truculência de um senador que usa dinheiro do PMDB em contas particulares”, afirmou.

Já o deputado estadual Requião Filho (PMDB), disse que Pessuti deveria ter o conhecimento do estatuto partidário. “O Pessuti não deve ter lido o nosso estatuto e se leu, não entendeu ou não lembra. Nas últimas eleições, nós tivemos um candidato ao governo do Paraná, mesmo assim, ele gravou propagandas na TV a favor do candidato do PSDB. Nós não aceitamos essas inúmeras demonstrações de infidelidade. Não podemos aceitar pessoas que se vendem em troca de cargos no BRDE”, disse. Sobre o fato de Pessuti considerar nula a decisão do Conselho de Ética e afirmar que vai concorrer às eleições do Diretório no Paraná, o deputado, disse que esta possibilidade não existe. “O nosso estatuto não permite que mortos-vivos disputem à presidência. Não teremos um zumbi na presidência. Ele que recorra onde quiser, na justiça, no conselho ou ao papa”, declarou o deputado Requião Filho.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s