vídeo “Nem Temer, nem Dilma e sim novas eleições”, diz Aliel

aliel machado
“Cunha e Temer não tem moral para administrar o país”, disse o deputado federal Aliel Machado, em seu discurso neste sábado (16), na Câmara dos Deputados. (imagem: divulgação)

O deputado Aliel Machado (Rede Sustentabilidade) foi o primeiro deputado ponta-grossense a discursar sobre o processo de impeachment de Dilma Rousseff (Pt), na Câmara dos Deputados, neste sábado (16). Em seu discurso, o deputado federal Aliel Machado, defendeu a cassação da chapa da presidente Dilma Rousseff (PT) e de Michel Temer (PMDB).

Para Aliel, a melhor solução para o Brasil não é apenas a saída da presidente, mas toda a chapa, possibilitando a realização de novas eleições. O deputado reforçou seu voto contrário ao impeachment, dizendo que “o sistema político está falido e corrupto e que apenas a população tem legitimidade para escolher seus representantes”.

“Estou muito tranquilo ao meu voto contrário a um processo que busca encontrar crime de responsabilidade fiscal, onde não existe. Quero dizer também que respeito a opinião de meu partido, que está exercendo seu direito de democracia. O sistema politico é corrupto, por isso, uma nova eleição neste momento é a única forma de trazer legitimidade a este processo”, declarou Aliel Machado.

O ponta-grossense disse que o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB), fez manobras e negociações para fugir da cassação e, por isso, articulou o impeachment da presidente. “O que está em jogo não é simplesmente tirar ou deixar a presidente, mas as negociatas promovidas pelo Cunha. Ele responde a sete processos de corrupção. Eduardo Cunha usou esta casa para se livrar da cassação.  A linha sucessória de Dilma, com Cunha e Temer não tem moral nem para pedir votos e, muito menos, para administrar o país”, criticou.

Aliel Machado também disparou críticas ao governador do Paraná, Beto Richa (PSDB) e outros tucanos. “O PSDB está falando em crime de responsabilidade e com a foto do Beto Richa, que não cumpriu a meta de superávit, votou no ano posterior e quer falar em crime de responsabilidade? O PSDB está nas listas da corrupção. Estes são os falsos paladinos da moral e da justiça”, disparou.

 Beto Richa é investigado no Superior Tribunal de Justiça do Paraná (STJ-PR), por corrupção na Receita Federal. A Operação Publicano estima que cerca de R$ 4 milhões teriam sido desviados para a campanha de reeleição de Beto Richa, em 2014, conforme o depoimento do delator Luiz Antônio de Souza. Richa também foi citado na Operação Quadro Negro, que investiga desvios da Educação.

Aliel Machado também justificou seu voto contrário ao impeachment aos planos de Michel Temer: “é um plano de futuro para um pequeno grupo da população brasileira e de atrasos para o trabalhador”. O deputado terminou o discurso pedindo a saída de todos os corruptos. “Fora Dilma, fora Cunha, fora Temer, Renan e todos os ladrões”, disse.

A votação do processo de impeachment deverá começar as 14h deste domingo (17). Para que o processo seja aprovado são necessários 342 votos, dos 513 deputados.  Depois de aprovado, o pedido segue para o Senado, que terá a função fazer o julgamento.

Veja o depoimento do deputado federal Aliel Machado:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s