Prefeito de PG derruba liminar e parcelamento do FGTS volta para votação na Câmara

normal_00154458_00
Depois da vitória na Justiça, o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, vai articular os seus vereadores para que o parcelamento do FGTS seja aprovado nesta segunda-feira (15). (foto: Portal A Rede)

O prefeito Marcelo Rangel (PPS) conseguiu derrubar a liminar da Justiça que barrava a votação do projeto de lei sobre o parcelamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) dos servidores municipais. Com a decisão da Justiça, o projeto volta para a pauta de votações da Câmara de Vereadores de Ponta Grossa nesta segunda-feira (15).

A proposta prevê o parcelamento de 26 milhões  em 60 meses, ou seja, a conta vai ficar para o próximo prefeito.

O projeto foi rejeitado pela Câmara no dia 19 de abril. Mas o prefeito reenviou novamente. A votação seria na última segunda-feira (8), mas a juíza da 2ª Vara da Fazenda Pública de Ponta Grossa, juíza Michelle Delezuk, determinou que a votação fosse suspensa, por considerar que ocorreram “vícios” no reenvio do projeto.

O mandado de segurança preventivo com pedido de liminar foi impetrado pelos vereadores George Luiz de OIiveira (PMN), Pietro Arnaud e Geraldo Stocco, da Rede, Ricardo Zampieri (SD), Magno Zanellato e Jorge da Farmácia, ambos do PDT. E foi direcionado ao prefeito Marcelo Rangel e ao presidente da Câmara dos Vereadores, Sebastião Mainardes Júnior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s