Presidente do Observatório Social diz que vereadores de PG não fiscalizam a prefeitura e que alguns são despreparados

o-presidente-do-osb
Se os vereadores fiscalizassem, certamente muitos problemas seriam evitados”, afirmou Ney Ribas em entrevista à Rádio T.

O Observatório Social do Brasil divulgou nesta quarta-feira (2) dados referentes a produção e acompanhamento do trabalho da Câmara de Vereadores de Ponta Grossa. As informações são do período de janeiro a junho de 2017. Os dados mostram  o número de projetos discutidos nas sessões, as faltas dos parlamentares, a utilização da tribuna (comunicação parlamentar) e o número de moções e indicações de cada vereador. (veja os dados no final do texto).

Em entrevista à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins, o presidente do Observatório Social, Ney Ribas, disse que ao mesmo tempo em que a Câmara passou a contar com oito novos vereadores, ainda é preciso que os parlamentares sejam mais preparados. “Renovamos a Câmara, mas os partidos deixaram de preparar os candidatos e precisam rever os critérios de escolha dos seus representantes. Isso precisa acontecer para que possamos elevar o nível dos vereadores, pois do jeito que está não tem como”, afirmou.

Ney Ribas destacou que se o vereadores atuassem de forma efetiva, muitos problemas da cidade teriam sido resolvidos. “Se os vereadores fizessem o o trabalho deles, não teríamos tantos buracos nas ruas, asfalto mal feito, unidades de saúde com problemas. E teríamos um trânsito com melhor fluxo. Mas nós não temos nem mesmo um plano diretor e, por isso, precisamos refletir no todo”, disse.

O presidente do Observatório Social destacou o papel da população. “É preciso que as pessoas acompanhem o trabalho do vereadores, que cada um fiscalize também o trabalho do vereador em que votou”.

Indicação

As indicações ocorrem quando os vereadores sugerem que a prefeitura tome providência sobre determinado assunto.

Moção

E moção é uma proposição em que é sugerida manifestação da Câmara Municipal sobre assunto da esfera municipal, estadual ou federal, apelando, aplaudindo ou protestando.

Comunicação Parlamentar (Com.Parlamentar), quando o vereador utiliza a tribuna durante as sessões, para falar sobre determinado assunto.

Veja o levantamento do Observatório Social do Brasil:

 

vereadores 2
Fonte: Observatório Social do Brasil- dados de janeiro a junho de 2017

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s