Deputados salvam mandato de Temer e não autorizam que ele seja investigado por corrupção passiva

uol
A Câmara dos Deputados recusou nesta quarta-feira (2) a autorização para abertura de investigação da denúncia por corrupção passiva do presidente Michel Temer (PMDB).

Ao final da sessão, 263 votaram a favor de Temer (contrários a investigação e afastamento). Outros 227 votaram contra o presidente (pela abertura de investigação e afastamento de Temer.  Além desse resultado, 19 deputados fugiram da votação e houve ainda duas abstenções. Para o afastamento e investigação de Temer seriam necessários 342 votos, dos 513 deputados.

Com o arquivamento da denúncia, Temer só poderá responder pelo crime de corrupção passiva do qual é acusado quando acabar seu mandato.

As acusações do Ministério Público contra Temer têm como base a delação premiada dos executivos da J&F, controladora da JBS. Por se tratar do presidente da República, o Supremo Tribunal Federal (STF) só poderá analisar a denúncia se receber autorização da Câmara. O processo inclui a famosa mala com R$ 500 mil que foi entregue pela JBS ao deputado Rocha Loures (PMDB). Loures era um assessor muito próximo e fiel ao presidente Temer.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s