Retorno das sessões da Assembleia do Paraná será marcado por protestos de servidores

foto alep protesto
Servidores públicos prometem protestos nesta segunda-feira (5), dia em que os deputados estaduais dão início às sessões plenárias de 2018. (fotos: divulgação)

Os deputados estaduais vão retomar as sessões plenárias nesta segunda-feira (5). Obviamente que os debates serão acirrados pelo fato de que 2018 é ano eleitoral. E na reabertura dos trabalhos, a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) terá protestos dos servidores públicos. A APP-Sindicato, que representa os professores e demais funcionários da educação promete uma grande mobilização.

O ato público da APP vai cobrar um posicionamento do governo de Beto Richa (PSDB) sobre a correção do salário dos PSS, o pagamento da data-base e a revogação da Resolução que reduz da hora-atividade e limita a retirada das licenças legais.

Em entrevista ao Blog da Mareli Martins nesta segunda (5), o líder do governo, Luiz Claudio Romanelli (PSB), disse que as sessões serão quentes devido às eleições. “Temos uma centena de projetos de lei apresentadas pelos deputados e cinco propostas do governo que ainda precisam ser analisadas. Além disso, como o ano de 2018 é eleitoral, claro que os temas mais polêmicos vão repercutir. Teremos debates acalorados”, declarou Romanelli.

Ao Blog da Mareli Martins, o deputado Requião Filho (PMDB), da oposição, afirmou que o eleitor precisa ficar esperto devido “as mentiras que serão contadas por conta das eleições”.  “A Assembleia sofrerá uma crise de identidade. Temos um grupo de deputados que não entende que o papel do legislativo é a fiscalização. É um ano eleitoral em que muitas mentiras serão divulgadas na TV como verdades. E o eleitor terá que ficar atento se a realidade que ele vive é igual ou não daquela que o  governo mostra”, disse.

Requião Filho destacou que o governo de Richa deve muitas respostas ao povo do Paraná.  “Temos muitas perguntas sem resposta. Queremos saber por que os processos de corrupção que envolvem a cúpula do governo não andam? E por que os trabalhos pararam, após o bom trabalho do Gaeco?, questionou o deputado.

Requião Filho se refere aos processos de corrupção que envolvem o nome do governador Beto Richa e também de deputados aliados e secretários de seu governo. Richa é investigado na Operação Quadro Negro, que apura o desvio de aproximadamente R$ 20 milhões, que deveriam ser destinados para a reforma e construções de escolas.

De acordo com o delator e dono da Construtora Valor, Eduardo Lopes de Souza, o trio ajudou na arrecadação de dinheiro de caixa dois para a campanha de reeleição de Richa em 2014. Eles fazem parte do inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) que apura se autoridades com foro privilegiado participaram dos desvios investigados na operação.

Eduardo Lopes também delatou outros políticos ligados ao governador Beto Richa. Entre eles, o deputado e presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Ademar Traiano (PSDB), os deputados Plauto Miró (DEM) e Tiago Amaral (PSB). Além do chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni (PSDB) e o presidente do Tribunal de Contas do Paraná, Durval Amaral (pai do deputado Tiago Amaral).

O dono da Construtora Valor declarou ainda no depoimento de delação que o ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná (Seed) Maurício Fanini era um dos principais envolvidos no esquema.

Além disso, Richa foi delatado na Operação Lava Jato, também em um processo de possíveis irregularidades no Porto de Paranaguá. Outro esquema de corrupção que envolve o atual governo é referente aos desvios de recursos da Receita Estadual. A Operação Publicano investiga essas irregularidades. Mas com uma “ajudinha” do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, a investigação de Richa foi suspensa. Porém, o Ministério Público recorreu à decisão de Mendes.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s