“Como deputado, Bolsonaro dizia que era contra a reforma da Previdência, agora não é fácil defender”, diz Sérgio Souza

6
Deputado Sérgio Souza (MDB), durante entrevista à Rede T, neste sábado (6). O deputado criticou alguns pontos da Reforma da Previdência. (foto: Juvino Grosco)

Em entrevista à Rede T de Rádios e ao Blog da Mareli Martins neste sábado (6), o deputado federal Sérgio Souza (MDB), criticou alguns pontos do projeto da reforma da Previdência, que foi apresentado pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL). (Ouça a entrevista no final do texto)

O deputado Sérgio Souza deixou claro que o governo de Jair Bolsonaro (PSL) não está preparado para explicar e defender a reforma da Previdência.  “Fico envergonhado pelo parlamento fazer uma baixaria como ocorreu essa semana, com a vinda do ministro Paulo Guedes, mas dá perceber também que o governo não está preparado para explicar a reforma, que a linguagem que o governo usa não convence a população”, disse o deputado.

Sérgio Souza  destacou ainda que quando foi deputado, Bolsonaro se posicionava contrário a reforma da Previdência e agora possui dificuldades em defender a proposta.  “No período eleitoral e quando o Temer apresentou o projeto da reforma da Previdência, Bolsonaro e seus filhos foram contra, gravaram vídeos, fizeram discursos contrários. Agora não é fácil ter que defender o projeto que criticavam”, declarou.

“O governo erra feio quando coloca todos os brasileiros com a mesma expectativa de vida”, diz Sérgio Souza

O deputado deixou claro que é favorável à reforma, mas que é contra o projeto elaborado pelo governo Bolsonaro. “A reforma é necessária, mas não da forma como esse projeto foi apresentado. O governo erra e erra feio, por exemplo, quando coloca todos os brasileiros como se tivessem a mesma expectativa de vida, o mesmo tempo de aposentadoria e não é assim na prática”.

O deputado citou como exemplo os trabalhadores rurais. “Não se pode igualar a expectativa de vida um trabalhador rural, da roça, com aquele que fica trabalhando numa condição diferente, na cidade, com ar condicionado. Eu venho da roça e conheço bem a realidade. A expectativa de vida de uma mulher que trabalha na roça, acorda cinco da manhã, vai dormir nove da noite, tem jornada tripla é diferente da mulher que vive na cidade e que tem uma jornada diferente. Então, não se pode igualar essa expectativa de vida. O trabalhador rural começa a trabalhar, muitas vezes, com dez anos de idade”, destacou.

Empresas tem dívidas milionárias

Questionado sobre as dívidas milionárias de empresas em relação à Previdência, Sérgio Souza afirmou que o governo sempre cobrou, mas a recuperação dos valores nem sempre ocorre.

“Empresas tem dívidas milionárias com a previdência, o valor já passa de trezentos bilhões. O governo sempre cobrou, mas o que não há é a recuperação desses valores. Existem empresários de extrema direita e que participaram da eleição e devem milhões para a previdência, além de parlamentares. Mas só isso não resolve o problema”.

Ouça o trecho da entrevista sobre a reforma da Previdência:

Ouça a entrevista completa:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s