Lava Jato: ex-chefe de gabinete de Beto Richa é condenado a 10 anos de prisão por corrupção

del
Roldo foi condenado a 10 anos e 5 meses de prisão, em regime fechado, pelos crimes de corrupção passiva e fraude a licitação.  (foto: arquivo AEN)

O ex-chefe de gabinete do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), Deonilson Roldo, e o empresário apontado como operador financeiro do político, Jorge Atherino, foram condenados por crimes como corrupção passiva e fraude a licitação em um processo sobre a duplicação da PR-323.

O trecho em questão liga Francisco Alves a Maringá, entre as regiões noroeste e norte do Paraná. As obras foram licitadas em 2014 ao custo de R$ 7,2 bilhões. O consórcio liderado pela Odebrecht foi o único a participar da licitação e venceu, mas a obra não saiu do papel.

A condenação desta quarta-feira (22), do juiz federal substituto da 23ª Vara da Justiça Federal, Paulo Sérgio Ribeiro, foi a primeira decorrente da Operação Piloto, que teve origem na 53ª fase da Lava Jato, deflagrada em setembro de 2018.

Outros quatro funcionários da Odebrecht também foram condenados pelo juiz, que entendeu ter ficado comprovado o pagamento de propina pela construtora para favorecer integrantes do governo Richa.

O advogado de Deonilson Roldo afirmou que só vai se manifestar sobre a condenação quando for intimado.

O ex-governador Beto Richa não é réu nesse processo. Ele é acusado pelos crimes de fraude a licitação, corrupção e lavagem de dinheiro em outra ação relacionada à Operação Piloto.

Penas e crimes
Roldo foi condenado a 10 anos e 5 meses de prisão, em regime fechado, pelos crimes de corrupção passiva e fraude a licitação. Já Atherino foi condenado pelo crime de corrupção passiva a 4 anos, 9 meses e 15 dias, em regime semiaberto.

Os dois também foram condenados ao pagamento de multa e ao ressarcimento no valor de R$ 4 milhões. O juiz absolveu ambos do crime de lavagem de dinheiro.

Denúncia

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), o Grupo Odebrecht fez, no primeiro semestre de 2014, um acordo ilícito com Deonilson Roldo para que a concorrência fosse limitada na licitação da Parceria Público-Privada (PPP) para as obras na PR-323.

Em contrapartida, a empreiteira pagaria R$ 4 milhões a Roldo e ao seu grupo, ainda conforme a denúncia. Os procuradores afirmam que lançamentos registrados no sistema de contabilidade informal da Odebrecht mostram o pagamento de pelo menos R$ 3,5 milhões em espécie.

Além do ex-chefe de gabinete de Beto Richa, Deonilson Roldo, e do operador financeiro Jorge Atherino, também foram alvos da ação nove ex-executivos ligados à Odebrecht: Adolpho Julio da Silva Mello Neto, Benedicto Barbosa da Silva Junior, Fernando Migliacchio da Silva, Luciano Riberiro Pizzatto, Luiz Antônio Bueno Junior, Luiz Eduardo Soares, Maria Lucia Tavares, Olívio Rodrigues Junior e Álvaro José Galliez Novis.

(As informações do portal G1)

Um comentário

  1. O STF e algumas pessoas, dizem que a lava jato, quebrou empresas e deixou milhares de desempregados, mas o que ocorreu foi ao contrário a lava jato véio trazer ao conhecimento da sociedade, onde estão os verdadeiros bandidos, ladrões, desqualificados moralmente, escondidos atrás de cargos políticos e empresas, esses sim trazem, miséria morte e desemprego, basta ver o que roubaram de hospitais, escolas saneamento básico e infra estrutura. Exemplo de hoje é o povo do Rio de Janeiro tomando, agua fétida de esgoto, o dinheiro do saneamento foi para os paraísos fiscais de milhares de beneficiados da corrupção, apoiado por leis criadas por pares igualmente corruptos, com leniencia de parte do judiciário, inclusive os “deus” do STF. Ainda bem que surgiu um juiz de peito, altamente preparado e honesto no caminho desses corruptos em prol do Brasil e dos Brasileiros

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s