Eleições em Ponta Grossa: Mabel diz que não quer o apoio do PT

“Eu não tenho alinhamento com esse partido. E não recebo neste momento nenhum apoio do Partido dos Trabalhadores”, afirmou a candidata Mabel Canto (PSC).

A candidata à prefeitura de Ponta Grossa, Mabel Canto (PSC), causou revolta nos eleitores da esquerda, após gravar um vídeo em que rejeitou o apoio do Partido dos Trabalhadores (PT). O vídeo foi gravado nesta quarta-feira (18), depois que o PT fez uma nota pública declarando apoio para Mabel Canto. A nota foi assinada pelo presidente do PT em Ponta Grossa, Nilson Neves.

Ao tomar conhecimento da posição do PT, Mabel rejeitou o apoio. “Fui pega de surpresa e estou indignada com uma nota que vi na imprensa, em que o PT diz que está apoiando a minha candidatura. Eu não sei quem assinou esta nota. Quero dizer que nunca conversei com ninguém do PT, não tenho alinhamento com o PT e não comungo com muitas coisas que aconteceram na história desse partido. Eu vou sempre dialogar com todos. Mas eu não tenho alinhamento com esse partido. E não recebo neste momento nenhum apoio do Partido dos Trabalhadores”, afirmou a candidata. (veja o vídeo: https://www.facebook.com/1882156195420527/videos/2474526739516800/)

Vale dizer que um dos principais apoiadores de Mabel Canto é o deputado federal Aliel Machado (PSB), que teve suas origens na esquerda. Aliel foi filiado ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB), depois mudou para o Rede Sustentabilidade e atualmente está no PSB. E teve como padrinho político, desde o início de sua carreira, o ex-deputado estadual e ex-prefeito de Ponta Grossa, Péricles de Holleben Mello (PT).

O problema é que o vídeo pegou mal não apenas para eleitores do PT, mas de outros partidos de esquerda, como PCdoB e Psol.

No primeiro turno, o PT coligou com o PCdoB, com a candidatura de Edson Armando. O Psol teve chapa pura, com o candidato Sérgio Gadini. Edson obteve 2.959 votos e Gadini somou 5.029 votos. Os votos dos dois candidatos totalizam 7.988 votos. Resta saber agora se estes votos para a outra candidata Elizabeth Schimdt (PSD) ou serão anulados.

O Blog da Mareli Martins entrou em contato com os dirigentes do Psol e do PCdoB para saber o posicionamento das legendas neste segundo turno. O Psol disse que após o vídeo de Mabel Canto, o partido deverá se reunir e a posição será definida na noite desta quinta-feira (19). O PCdoB declarou que liberou os filiados para a votação, ou seja, não chegou a um posicionamento deliberando para qualquer candidata.

Veja o vídeo de Mabel Canto

Veja a nota do PT:

Diretório do PT manifesta apoio a Mabel Canto

Respeitando a individualidade e a liberdade de voto, prezando pela necessária participação democrática em todos os pleitos e salientando que não há nenhuma espécie de aliança programática com quaisquer candidaturas que disputam a Prefeitura de Ponta Grossa neste segundo turno, o Diretório do Partido dos Trabalhadores de Ponta Grossa vem a público expor seu posicionamento favorável à coligação liderada por Mabel Canto (PSC) como prefeita, e Pietro Arnaud (PSB) como vice-prefeito.

Dentre os motivos que levaram o PT a tomar a decisão de indicar voto e mobilização a favor da candidatura de Mabel Canto estão:

1 – a compreensão de que o voto nulo ou branco significa a negação da política, embora sejam atitudes possíveis dentro do processo democrático.

2 – o fato de que a aliança em torno de Mabel Canto conta com expressiva participação de forças democráticas avessas à destruição do patrimônio público e dos serviços públicos, como PSB (Partido Socialista Brasileiro), e o PDT (Partido Democrático Trabalhista), aliados históricos das lutas contra o esfacelamento do Estado Brasileiro e pela manutenção dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras de todo País.

3 – além disso, na coligação que sustenta Mabel Canto existem forças do campo progressista, como o MDB (Movimento Democrático Brasileiro) do Paraná, que tem como liderança mais expressiva o ex-senador e ex-governador Roberto Requião, um dos mais destacados opositores da onda neoconservadora e neoliberal que tantos prejuízos tem trazido para a população que mais necessita dos serviços públicos.

4 – ainda, o PT reconhece que, apesar das históricas divergências entre o PT de Ponta Grossa e o agrupamento representado pelo ex-prefeito Jocelito Canto, sempre houve uma forte adesão popular ao projeto representado por este campo político; principalmente por parte da população que se vê desamparada pelo Poder Público.

5 – por fim, o PT de Ponta Grossa tem a expectativa de que algumas propostas do plano de governo apresentadas pelo Partido nessas eleições, como a Unisol, os conselhos de bairro, o fortalecimento do SUS e do Programa Saúde da Família, a ampliação da escola em tempo integral, o programa de internet para todos, a defesa da Área de Proteção Ambiental da Escarpa Devoniana e a implantação do Parque Nacional dos Campos Gerais, a valorização das servidoras e servidores públicos, entre outras, possam ser acolhidas no futuro governo de Mabel Canto e Pietro Arnaud.

Nestes termos, o Diretório do Partido dos Trabalhadores de Ponta Grossa indica o voto e mobilização a favor da candidatura Mabel/Pietro.

Ponta Grossa, 18 de novembro de 2020.

Nilson Neves – Presidente do PT-PG.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s