VCG comunica que não pagará segunda parcela do 13º salário e Sindicato fala em paralisação

VCG diz que enfrenta crise financeira e não terá como pagar segunda parcela do 13º salário. Sindicato dos motoristas e cobradores não descarta greve. (Foto: PMPG)

A Viação Campos Gerais (VCG), empresa que possui a concessão do transporte público em Ponta Grossa, informou que terá condições para efetuar os pagamentos da segunda parcela do 13º salário dos funcionários. Por meio de nota encaminhada nesta sexta-feira (18), a VCG disse que “tem enfrentado uma gravíssima situação financeira”. Segundo a VCG, a primeira parcela do 13º foi paga corretamente. (Veja a nota completa no final do texto)

A empresa afirmou que “procurou a Prefeitura de Ponta Grossa está ciente do problema e que procurou o governo municipal diversas vezes, mas não obteve resposta”.

A VCG lamentou o não pagamento da segunda parcela do 13º salário. “É com extrema tristeza que essa informação torna-se pública, porque interfere na rotina de centenas de pessoas que honram com a profissão e com a prestação de serviços que garante o direito de ir e vir a milhares de pessoas diariamente”, diz a nota.

O Blog da Mareli Martins questionou a VCG sobre as demissões de 230 funcionários cogitadas no mês de novembro de 2020. ” As demissões não estão descartadas”, informou a empresa.

A VCG tinha esperança de receber recursos do Governo Federal. Mas no dia 10 de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro vetou de forma integral um projeto de lei aprovado pela Câmara e pelo Senado que destinava até R$ 4 bilhões para auxiliar o setor do transporte durante a pandemia do coronavírus.

O presidente do Sindicato dos Motoristas Cobradores (Sintropas), Luiz Carlos Oliveira, não descarta greve dos funcionários. “Nós entendemos que a situação é difícil, mas os trabalhadores não podem pagar mais essa conta”, disse

Luiz Carlos informou que vai encaminhar um ofício à VCG pedindo explicações. “O comunicado da empresa já diz que não será paga a segunda parcela do décimo. E talvez outros pagamentos não sejam pagos. Se os pagamentos de fato não forem feitos teremos que tomar uma atitude, paralisação ou até uma greve”, afirmou o presidente do Sintropas.

Veja a nota da VCG:

Conforme é de conhecimento, a Viação Campos Gerais tem enfrentado uma gravíssima situação financeira. O assunto vem sendo colocado a todos os colaboradores, entidade sindical e também ao Poder Concedente. E embora a VCG tenha formalizado, sobretudo ao poder público, em diversos momentos, não houve nenhuma resposta ou sinalização da prefeitura, capaz de auxiliar na busca por uma solução.

E, diante de um cenário caótico, que tem assolado sistemas de transporte público em todo o país, a VCG informa, formalmente, o não pagamento da segunda parcela do 13º salário, na data de hoje (18).

É com extrema tristeza que essa informação torna-se pública, porque interfere na rotina de centenas de pessoas que honram com a profissão e com a prestação de serviços que garante o direito de ir e vir a milhares de pessoas diariamente.

Reiteramos que esta é uma medida fundamental à manutenção da atividade empresarial da empresa que trabalha incansavelmente desde abril para evitar uma parada total do sistema, com todas as consequências que possam advir desta situação.

(Com informações da Assessoria de Imprensa da VCG)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s