Contrato da Ponta Grossa Ambiental terá 6,20% de reajuste

Serviços da Ponta Grossa Ambiental vão ficar 6,9% mais caros. (Foto: PMPG)

A Prefeitura de Ponta Grossa firmou mais uma aditivo com a Ponta Grossa Ambiental (PGA), empresa responsável pelos serviços de coleta de lixo, varrição, limpeza de praças e parques. Este é o 65º aditivo. Segundo a Prefeitura de Ponta Grossa, o reajuste dos valores do contrato será de 6,20%.

Conforme a Prefeitura de Ponta Grossa “ainda não foi calculado o reajuste específico para a taxa de coleta de lixo”.

“Desde 2019, o reajuste do contrato com a PGA é realizado com base em uma fórmula auditada pelo TCE, que considera quatro parâmetros (combustível, mão de obra, veículos e insumos) para calcular a correção em cada item previsto no contrato”, informou a Prefeitura de Ponta Grossa.

Conforme a Prefeitura, cada um desses parâmetros possui um peso na prestação de serviço e um indicador monetário diferente.

“Para calcular o indicador ‘mão de obra’ utiliza-se o acordo coletivo das categorias contratadas pela concessionária, enquanto para ‘combustível’, considera-se a ANP. Para o serviço de varrição, por exemplo, entra no cálculo apenas mão de obra e insumos, enquanto para a coleta domiciliar, consideram-se todos os parâmetros”, disse a Prefeitura de Ponta Grossa.

No Diário Oficial de sexta-feira (9)  consta a publicação do novo aditivo e os preços dos serviços  realizados pela PGA.

Prorrogação do contrato com a PGA e Prefeitura de Ponta Grossa foi marcada por polêmicas em 2020

A prorrogação do contrato entre a Prefeitura de Ponta Grossa e a PGA foi marcada por muita polêmica, no ano de 2020, na gestão do ex-prefeito Marcelo Rangel (PSDB).

Depois de conquistar vitória com ação judicial, Rangel prorrogou o contrato com a PGA até 2036, mas já havia prorrogado o contrato em anos anteriores.

Relembre a polêmica sobre a prorrogação do contrato da Prefeitura de PG com a PGA

– Em janeiro de 2020, o prefeito Marcelo Rangel (PSDB) autorizou um aditivo, permitindo a concessão para a PGA até o ano de 2036. Mas antes disso, em 2016, Rangel já havia estendido os serviços da empresa até 2024. A PGA possui a concessão dos serviços de coleta de lixo desde o ano de 2008.

– 04 de março de 2020- Câmara de Vereadores aprova Decreto Legislativo para barrar a prorrogação:

O decreto da autoria do vereador George de Oliveira (PROS), sustou os efeitos do 36º Aditivo Contratual pactuado entre o Município de Ponta Grossa e a empresa Ponta Grossa Ambiental Concessionária de Serviço Público S/A.

– junho 2020: Após entrar com ação, prefeito de Ponta Grossa perde na Justiça e prorrogação de contrato segue suspensa:

O prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel (PSDB) recorreu à Justiça para tentar manter a prorrogação do contrato entre a Prefeitura e a Ponta Grossa Ambiental (PGA), para os serviços de coleta de lixo na cidade, mas teve o pedido negado. Rangel tentou tornar legal a renovação do contrato por mais 12 anos, mas teve o pedido negado pelo desembargador do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná, Jorge Wagih Massad.

Rangel entrou com ação direta de inconstitucionalidade, com pedido cautelar, com objetivo de obter a declaração de inconstitucionalidade do Decreto Legislativo nº 193/2020 , aprovado pela da Câmara de Vereadores de Ponta Grossa.

O Desembargador Relator, Jorge Wagih Massad, negou o prosseguimento da ação do prefeito contra a Câmara com os argumentos de que “o Decreto Legislativo nº 193/2020, objeto da ação, é ato de efeitos concretos e individuais, e não se qualifica como ato normativo, por ser desprovido dos requisitos de generalidade, abstração e impessoalidade, o que impede a admissão da ação direta de inconstitucionalidade, instrumento de controle concentrado de constitucionalidade”.

-15 de julho de 2020: PGA tem liminar concedida pela Justiça e prorrogação volta a valer:

A juíza da Primeira Vara da Fazenda Pública de Ponta Grossa, Jurema Carolina da Silveira Gomes suspendeu o Decreto Legislativo 139/2020, aprovado pela Câmara dos Vereadores de Ponta Grossa e que suspendeu o 36º aditivo firmado entre a Prefeitura de Ponta Grossa e a Ponta Grossa Grossa Ambiental.

Com a liminar concedida pela Justiça para a Ponta Grossa Ambiental, a prorrogação do contrato do lixo volta a valer até 2036.

Leia  mais:

Justiça derruba decreto da Câmara e mantém prorrogação do contrato entre Prefeitura de Ponta Grossa e a PGA até 2036 | Mareli Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s