Sem concorrência, Nelson Justus assume presidência da CCJ na Assembleia Legislativa do Paraná

Nelson Justus (DEM) assume a vaga deixada por Fernando Francischini (PSL), que teve o mandato cassado no final de outubro.
(Foto: Alep)

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), terá o deputado estadual Nelson Justus (DEM) como o novo presidente. Justus foi eleito por aclamação, pois não tiveram outros concorrentes ao cargo.

Nelson Justus assume a vaga deixada pelo ex-deputado estadual Fernando Francischini (PSL), que perdeu o cargo após ser cassado em 28 de outubro pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por ter espalhado notícias falsas sobre a urnas eletrônicas.

Justus está no oitavo mandato e a presidência da CCJ já esteve com ele. Nas passagens anteriores pela Assembleia, ele chegou a ficar sete anos à frente da comissão considerada a mais importante da casa.

Em 2015, Nelson Justus foi um dos parlamentares denunciados pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) por crime de improbidade administrativa ou mal-uso do dinheiro público, após a exposição da série Diários Secretos. Em junho deste ano, a justiça julgou como improcedente a ação contra o deputado.

Na esfera criminal, tramita desde 2015 um processo no Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) no qual o deputado é acusado de peculato, também envolvendo o caso dos Diários Secretos.

As testemunhas e o acusado foram ouvidos, segundo o Ministério Público do Paraná (MP-PR). O processo está na fase de diligências finais complementares. Depois disso, conforme a promotoria, irá para a apresentação das alegações finais pelas partes e decisão pelo colegiado do TJ-PR.

CCJ é composta por 13 parlamentares

A CCJ é o primeiro entre os órgãos colegiados da casa a receber as proposições apresentadas pelos 54 parlamentares e emitir pareceres quanto à constitucionalidade das mesmas, por isso é tão cobiçada entre os eleitos.

Além de Nelson Justus, Márcio Pacheco e Paulo Litro, também integram a CCJ as deputadas Cristina Silvestri (Cidadania) e Maria Victória (PP) e os deputados Evandro Araújo (PSC), Homero Marchese (PROS), Hussein Bakri (PSD), Delegado Javocós (PL), Tadeu Veneri (PT), Tiago Amaral (PSB) e Tião Medeiros (PTB).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s