Beto Richa no “Paraná das Maravilhas”: governador mente que a situação do IML está resolvida e ataca jornalista

Governador Beto Richa, acompanhado da secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, participa da inauguração da Unidade Produtora de Leitões da Batavo Cooperativa Industrial - Frísia, em Carambeí. Carambeí, 06/08/2015. Foto: Arnaldo Alves/ANPr

O governador Beto Richa (PSDB), esteve na inauguração da Unidade Produtora de Leitões (UPL) da Batavo Cooperativa Agroindustrial, no município de Carambeí, nesta quinta-feira (6). Questionado sobre a situação do Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa, que enfrenta sérios problemas pela falta de médicos legistas, o governador ficou nervoso e chegou a dizer que o problema já foi solucionado e ainda atacou a jornalista deste blog e da Rádio T FM. A informação de que foram solucionadas as demandas do IML, não são verdadeiras.

 “O problema já foi resolvido”, disse Beto Richa. De acordo com as informações da diretoria do IML do Estado, a situação ainda não foi resolvida. O Governo do Estado estuda a possiblidade de abrir concurso público. Até que isso aconteça, as famílias vão continuar enfrentando a falta de médicos legistas no IML.

No dia 21 de julho, quando o governador esteve em Ponta Grossa, o Blog da Mareli Martins e a Rádio T FM questionaram o govenador sobre a situação do IML. Richa disse que não tinha a informação sobre o problema. “Não tenho essa informação, mas vamos buscar uma solução para isso”, afirmou. 

 Questionado, mais uma vez, sobre o caos enfrentado pelo IML, Beto Richa ficou nervoso. “Eu não vou responder você, por que você é desrespeitosa”, disse o governador para fugir da pergunta. Depois disso, um dos assessores de Richa tentou coibir o blog, com empurrões, ofensas, calúnias e o “desrespeito”, mencionado pelo governador. 

 Vale destacar aqui o papel de imprensa em questionar os assuntos que são do interesse da população, se políticos como o governador Beto Richa (PSDB), preferem atacar os jornalistas do que responder e resolver o problema é uma opção deles. O importante é que as perguntas sejam feitas. Desde quando, fazer uma pergunta é desrespeito? Mas o que dizer de um governador que manda bater em professor? Esperar o que?

 Infelizmente quem sofre com isso é a população. No caso do IML, por exemplo, além de passar pelo sofrimento de perder entes queridos, as famílias sofrem com a demora da liberação do corpo, por falta de médicos legistas. O IML é de responsabilidade do Governo do Estado.  As pessoas chegam a aguardar mais de 12h pela liberação dos corpos.

 Ex-diretor do IML denuncia falta de médicos.

Há menos de um mês o médico Anderson Droppa deixou a chefia da seção técnica do Instituto Médico Legal (IML), devido o desinteresse do Governo do Estado em contratar médicos.  “Eu fui para o IML pelo convite e trabalho do deputado Marcio Pauliki, mas desde que entrei lá não vi interesse do governo em resolver a situação. O IML precisava de cinco médicos para atender a demanda. Mas o local está abandonado. Depois que eu deixei o cargo, em que eu recebia muito pouco para atender toda a demanda de Ponta Grossa e região, começaram as politicagens. Agora o prefeito Marcelo Rangel e o deputado Plauto disseram que vão resolver. Mas isso não é verdade. É tudo politicagem”, disse. O médico recebia R$ 1,6 mil por mês para atender Ponta Grossa e região.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s