Governo busca aproximação com emissoras de rádio

marcio vilela 2
“A intenção é tornar a comunicação mais eficiente e transparente, para atender as expectativas das emissoras e da população”, disse o secretário de Comunicação do Paraná, Márcio Vilela.

Durante o 2º Encontro Regional de Radiodifusão, organizado pela Associação de Radiodifusão do Paraná (Aerp) e pelo Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Paraná (SERT) nesta sexta-feira (17), em Ponta Grossa, o secretário de Comunicação do Governo do Paraná, Marcio Vilela, destacou que é necessário estabelecer uma relação de transparência com emissoras de rádio.

“É comum que as notícias negativas tenham mais impacto nos meios de comunicação, mas quando comparamos o Paraná com outros estados como o Rio Grande do Sul, por exemplo, que tem dificuldades com a folha de pagamento dos servidores, o Rio de Janeiro e o Mato Grosso do Sul, que não estão conseguindo honrar os compromissos da previdência, percebemos que o Paraná se destaca. O ideal seria que os veículos de comunicação tivessem  um equilíbrio, mostrando também uma agenda positiva do governo”, disse Márcio Vilela.

 Há um mês à frente da Secretaria de Comunicação, Márcio Vilela afirmou que a meta do Governo do Paraná é estabelecer uma relação de transparência com órgãos de imprensa.  “Nós estamos propondo às emissoras de rádios e aos demais veículos, um pacto pelo Paraná. A intenção é tornar a comunicação mais eficiente e transparente, para atender as expectativas da imprensa e da população”.

Durante o encontro o secretário de Comunicação também falou sobre a linha de crédito disponibilizada pelo governo, por meio da Agência de Fomento Paraná, para auxiliar as emissoras de rádio que vão migrar de AM para FM. No total são R$ 10 milhões e cada emissora terá até R$ 300 mil para investimentos que vão contribuir para o processo de migração.

Os investimentos variam de acordo com a classe de cada emissora, conforme uma tabela, que leva em conta a potência autorizada no FM. Segundo o secretário, trata-se de um empréstimo com carência de doze meses e sessenta parcelas para a quitação. “Os juros são mais competitivos que os juros dos bancos comerciais. Todas as emissoras terão acesso a estas linhas de crédito, mas com garantias reais. Nossa intenção é contribuir para esse processo de migração do AM para FM. O rádio no Paraná está muito preparado e qualificado e com estes recursos estamos contribuindo para elevar a qualidade da radiodifusão”.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s