“O governo tem condições de honrar os compromissos com os servidores”,diz Alexandre Curi

foto Alexandre Curi
“Enquanto outros estados estão com dificuldades para pagar suas contas, o Paraná está com as contas em dia”, disse o deputado Alexandre Curi (PSB), em entrevista à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins (foto: Pedro Oliveira/Alep)

Em entrevista exclusiva à Rádio T FM e ao Blog da Mareli Martins, o deputado da base do governo de Beto Richa, Alexandre Curi (PSB), declarou que “o governo possui condições de cumprir com os compromissos firmados com os servidores, no ano passado”. Recentemente o governo declarou que “não terá condições de arcar com tudo isso, ou seja, ou uma coisa ou outra”.

O pagamento de R$ 346 milhões em promoções e progressões de 17 carreiras está atrasado. Até o final do ano, esse valor chegaria a R$ 700 milhões. Além disso, o acordo fechado no ano passado, que pôs fim à greve dos servidores, prevê que o governo teria que pagar, em janeiro de 2017, a reposição salarial do funcionalismo relativa à inflação de janeiro a dezembro de 2016, estimada em 7%.

O deputado também falou sobre a Operação Quadro Negro, que investiga desvio de mais de R$ 20 milhões da Educação e Operação Publicano que apura desvios na Receita Estadual, incluindo R$ 4 milhões que teriam sido desviados para a campanha de Beto Richa, segundo o delator Luiz Antônio de Souza.

‘Diários Secretos’

E ao final, o deputado estadual Alexandre Curi (PSB), foi questionado sobre os ‘Diários Secretos’, em que seu nome é citado. A série ‘Diário Secretos’ feita pela Gazeta do Povo e pela RPC TV em 2010, mostrou como funcionava o esquema de desvio de dinheiro público dos cofres da Assembleia Legislativa do Paraná por meio da contratação de funcionários fantasmas.

Além de Alexandre Curi, foram citados no caso, o deputado Nereu Moura (PMDB), o ex-deputado Hermas Brandão, o deputado Nelson Justus (DEM) e outras 31 pessoas ligadas ao gabinete dele. Conforme as investigações da reportagem, conduzida durante dois anos pela RPC TV e pelo jornal Gazeta do Povo, o rombo nos cofres públicos chegou a mais de R$ 200 milhões.

Embora tenha dito que “não tem dificuldade alguma em falar sobre o assunto”, Alexandre Curi, que está com os bens bloqueados por conta da investigação, disse que falará abertamente sobre o tema apenas na Justiça. “Em relação aos diários, eu sempre disse que a reposta será na justiça. Eu nunca me manifestei sobre isso, muitas vezes fui penalizado por funcionários, em um período em que eu nem era deputado estadual. Mas eu vou dar esta resposta na justiça. Essas críticas existem há muito tempo em relação ao meu nome, mas também do Nelson Justus e outros deputados. Mas eu darei essa resposta na justiça”.

Ouça:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s