No Chile, repórter é expulso após questionar Temer sobre corrupção

censura
Piada pronta:  Michel Temer (MDB) se ofende ao ser questionado sobre corrupção. (foto: Reprodução/Instagram))

O apresentador e repórter do CQC Chile, Sebastián Eyzaguirre, também conhecido como “Cuchillo”, foi expulso do Congresso Nacional enquanto realizava uma entrevista com o presidente  Michel Temer (MDB), em Valparaíso, neste domingo (11).

As informações foram divulgadas pelo canal local Mega e confirmadas pelo próprio profissional em sua página no Instagram. O programa realizava a cobertura jornalística da cerimônia de posse do novo presidente do Chile, Sebastián Piñera.

Segundo Cuchillo, carabineros – uma espécie de polícia com poder militar no Chile – agiram de forma violenta, mesmo estando com todas as credenciais, enquanto fazia perguntas sobre os escândalos de corrupção enfrentados pelos presidente brasileiro. Os agentes não explicaram os motivos que levaram à expulsão do repórter. Mas para o repórter não há dúvidas de que a expulsão ocorreu por conta da pergunta sobre corrupção.

Nas redes sociais, Cuchillo desabafou. “Vergonha. O CQC foi violentamente expulso. Carabineros nos chutaram para fora. Linda a sua democracia. Apenas quando nós perguntamos ao presidente brasileiro por seus escândalos de corrupção”, escreveu o repórter chileno.

Sebastián Eyzaguirre chamou seguiu o desabafo e chamou Temer de corrupto.”Sempre estivemos nas cerimônias de posse. Hoje nos irritaram a filha de (Michelle) Bachelet (ex-presidente do Chile), o presidente corrupto do Brasil. É o CQC. Nada mais. Só fazemos o que as pessoas querem que alguém faça”, finalizou.

Ser chamado de corrupto, seja no Brasil ou em outros países é algo que Temer deveria encarar com naturalidade diante dos processos de corrupção que responde.  O fato é que de santo, Temer não tem nada!

(As informações são do Paraná Portal)

 

 

Anúncios

Um comentário

  1. As pessoas dizem o que querem, agora, eu não seria capaz de chamar um político de corrupto só com base em flagrante armado pelo MP, ou como preferem chamar de (teste de honestidade), e que não consegue provar nada. Chamar alguém de corrupto (seja político ou não) e sem provas é coisa de fascista.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s