Clínicas do Paraná estão sem verba para o atendimento de pacientes que precisam de hemodiálise

foto parana portal
No Paraná, 46 clínicas conveniadas ao SUS atendem 5.000 pacientes que precisam de hemodiálise. Dessas, 14 recebem pelo estado e sofrem com o atraso. Outras oito clínicas têm gestão mista e recebem os repasses do município e do estado. (foto: Paraná Portal)

As clínicas do Paraná que prestam prestam serviço ao Sistema Único de Saúde (SUS) para a realizam de hemodiálise estão sem receber a verba que deveria ter sido repassada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde. Em resposta ao Blog da Mareli Martins, o Governo do Estado confirmou o atraso no repasse,  mas informou que o “pagamento será efetuado na segunda quinzena de setembro”.

De acordo com a Associação Brasileira dos Centros de Diálise e Transplante (ABCDT), no total, são R$ 6.051.956,67, referente ao mês de julho, que a Secretaria da Saúde deve repassar às clínicas do estado do Paraná. Esse valor é dividido entre os estabelecimentos, de acordo com a produção de cada um.

Mesmo com as dramáticas condições de recursos, as clínicas continuam atendendo pacientes com doença renal crônica. No Paraná, 46 clínicas conveniadas ao SUS atendem 5.000 pacientes. Dessas, 14 recebem pelo estado e sofrem com o atraso. Outras oito clínicas têm gestão mista e recebem os repasses do município e do estado.

O cenário é recorrente e delicado na Clínica de Doenças Renais (CDR) de Colombo e São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Ao total, ambas as clínicas atendem cerca de 300 pacientes.

O diretor das clínicas e diretor estadual da Associação Brasileira dos Centros de Diálise e Transplante (ABCDT), Fábio Ogata, disse que o atraso coloca as clínicas em situação de desespero. “Assim como nossos pacientes, estamos lutando para sobreviver. Nosso estoque está curto e fica cada vez mais complicado recorrer a empréstimos.”

Segundo o diretor, a situação é recorrente e prejudica o funcionamento de estabelecimentos de todo o estado. “Por enquanto, continuamos operando normalmente, mas isso graças às nossas reservas financeiras. No interior, a situação é ainda pior. Muitas vezes, as clínicas menores acabam passando dificuldades e, consequentemente, precisam parar de pagar os fornecedores, por exemplo. Mas até quando o fornecedor trabalhará sem receber? É um ciclo sem fim”, afirmou.

O Blog da Mareli Martins entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde do Paraná para saber os motivos do atraso no repasse e quanto a situação será normalizada. A secretaria respondeu, por meio de nota, que o pagamento será efetuado na segunda quinzena de setembro.

Veja a nota da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) informa que devido a um ajuste orçamentário o repasse para o serviço de hemodiálise será normalizado a partir da segunda quinzena de setembro.

O serviço de hemodiálise é pago conforme a realização e faturamento pelo prestador. Não há teto que limite o valor para o repasse, mas ele sempre acontecerá após a realização do tratamento.  Não há justificativa para o prestador negar o atendimento aos pacientes.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s